img

Estudo: não se produzem frutos e vegetais suficientes para alimentar o planeta

/
/
/

Autora do artigo: Sara Sousa, Agroop

Se todos os habitantes do planeta quisessem comer uma dieta equilibrada, não haveria frutos e vegetais suficientes para alimentá-los, segundo um novo estudo da Universidade de Guelph, no Canadá.

“Com o atual sistema global de agricultura, não podemos todos adotar uma dieta saudável,” disse um dos autores do estudo, Evan Fraser.

“Os resultados mostram que o sistema mundial produz demasiados cereais, gorduras e açúcares, enquanto que a produção de frutos e vegetais e, num menor grau, de proteína, não é suficiente para cumprir as exigências nutricionais da população atual.”

Os investigadores calcularam a quantidade de alimentos que seriam consumidos pela população caso toda a gente seguisse as recomendações nutricionais da Universidade de Harvard (25% de proteína, gordura e latícinios, 25% de cereais integrais e 50% de frutos e vegetais).

Depois, partindo da quantidade de terreno agrícola atualmente utilizado, calcularam a quantidade que seria necessária para produzir alimentos para uma população que seguisse uma alimentação saudável. Por fim, projetaram estes números para 2050, quando o número de humanos deverá ser de 9,8 mil milhões.

O que descobriram: para cada pessoa, produzem-se 12 porções de cereais em vez das 8 recomendadas; 5 porções de frutos e vegetais em vez de 15; 3 porções de óleo e gordura em vez de 1; 3 porções de proteína em vez de 5; e 4 porções de açúcar em vez de nenhuma.

 

É mais eficiente produzir hortofrutícolas do que cereais

A produção de cereais tem sido, e continua a ser, a aposta de muitos países.

Nos países em desenvolvimento, tal deve-se ao facto de a produção de carbohidratos ser fácil e permitir alimentar muitas pessoas. Nos países desenvolvidos, a produção de “cereais e milho tem sido subsidiada de há décadas para cá para se tornarem auto-suficientes e estabelecerem liderança global na sua produção. Estes países também têm gasto muito mais dinheiro em investigação e inovação para estas culturas do que em frutos e vegetais.”

No entanto, produzir mais frutos e vegetais e menos cereais, açúcares e gordura levaria a uma redução na quantidade de terreno agrícola necessário para alimentar a população – seriam precisos menos 50 milhões de hectares.

Como se chegaria a este ponto? Seria preciso as dietas mudarem a nível global. E o mais importante seria reduzir o consumo de carne, trocando-a por proteínas vegetais.

Se o panorama não mudar, serão necessários mais 12 milhões de hectares de terra arável e mil milhões de terra de pasto para alimentar os 9,8 mil milhões de pessoas que vão popular a Terra em 2050.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This div height required for enabling the sticky sidebar