ANPROMIS organiza Congresso Nacional do Milho a 23 e 24 de março em Santarém

O Congresso Nacional do Milho regressa a 23 e 24 de março para a sua XIII edição, a realizar no CNEMA-Centro Nacional de Exposições, em Santarém. A importância da gestão integrada dos recursos hídricos, os novos desafios da alimentação, os mercados mundiais das matérias-primas, o papel da agricultura no modelo de desenvolvimento socioeconómico português e a agricultura portuguesa na PAC pós-2022 são os grandes temas em debate neste fórum incontornável do setor agroalimentar.

É num cenário desafiante, mas de otimismo que a fileira do milho se reúne para debater os desafios futuros da agricultura com líderes de opinião, analistas, investigadores e responsáveis políticos nacionais e internacionais.

A subida do custo dos fatores de produção e a situação de seca que assola o território nacional colocam grandes desafios aos produtores de milho e aos agricultores em geral. Em dois painéis distintos serão analisadas as perspetivas futuras dos mercados mundiais das matérias-primas agrícolas e a gestão da água em cenário de alterações climáticas, olhando para o regadio e o armazenamento de água em Portugal de forma desassombrada.

A PAC pós-2022 e as suas implicações na agricultura portuguesa será também um tema incontornável neste fórum do milho, que contará com a presença de oradores em representação das entidades responsáveis pela concepção do PEPAC e das instâncias europeias que o avaliam.

«Os produtores nacionais de milho estão preparados para responder com eficiência e assertividade aos desafios que se lhes colocam na atual conjuntura, encarando com otimismo a próxima campanha agrícola, face às perspetivas de manutenção de preços elevados do milho nos mercados internacionais nos próximos anos, apesar de termos de acompanhar com especial atenção o aumento dos custos dos factores de produção entre os quais os adubos e a energia. O XIII Congresso Nacional do Milho é o palco para todos os debates sobre o futuro da fileira do milho e da agricultura nacional de regadio», afirma Jorge Neves, presidente da ANPROMIS – Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo.

Sobre a Anpromis

A ANPROMIS – Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo é um centro de apoio e informação aos Produtores e suas Organizações, participando, propondo, discutindo e debatendo todas as questões que afetam a produção de Milho e Sorgo, em Portugal.

O milho é a cultura arvense com a maior expressão em Portugal, ocupando uma área que ronda os 130 mil hectares, com uma produção média anual estimada nas 830 mil toneladas de milho para grão, o que permite que Portugal tenha uma capacidade de auto-aprovisionamento neste cereal de cerca de 35%.

Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões.

 

Deixe um comentário

Artigo Anterior

Associação Portuguesa de Horticultura apresenta novos Órgãos Sociais

Próximo artigo

NOVA OPORTUNIDADE: Engenheiro Agrónomo

Latest from Artigos