Destaques

Comissão Europeia: “os agricultores biológicos auferem rendimentos mais elevados e são mais resilientes”

Fonte do artigo: Agricultura e Mar

“A produção biológica traz uma série de vantagens importantes: os campos com culturas biológicas apresentam cerca de 30% mais de biodiversidade, os animais de criação biológica gozam de um maior bem-estar e consomem menos antibióticos, os agricultores biológicos auferem rendimentos mais elevados e são mais resilientes e os consumidores sabem exactamente o que estão a comprar graças ao logótipo biológico da UE”. Assim descreve a Comissão Europeia as vantagens da agricultura biológica, em comunicado, por ocasião do lançamento do “Dia Biológico da UE”, que passa a ser comemorado anualmente a 23 de Setembro.

O “Dia Biológico da UE” foi decidido pelo Parlamento Europeu, o Conselho e a Comissão. Esta iniciativa inscreve-se no Plano de Acção para o Desenvolvimento da Agricultura Biológica adoptado pela Comissão em 25 de Março de 2021.

A ideia defendida pela Comissão não é nova. Tinha já sido anunciada em Março, aquando do lançamento do Plano de Acção. No entanto, são várias as organizações europeias de agricultores que consideram as metas do Plano ambiciosas demais e irrealizáveis.

Na cerimónia de assinatura e lançamento, o comissário responsável pela Agricultura, Janusz Wojciechowski, declarou que “hoje celebramos a produção biológica, um tipo de agricultura sustentável em que a produção alimentar é feita em harmonia com a natureza, a biodiversidade e o bem-estar dos animais”.

Plano de Acção

O Plano de Acção para o Desenvolvimento da Produção Biológica tem como objectivo geral estimular a produção e o consumo de produtos biológicos a fim de que, até 2030, 25% dos terrenos agrícolas sejam consagrados à agricultura biológica, bem como impulsionar substancialmente a aquicultura biológica.

O Plano de Acção está em sintonia com o Pacto Ecológico Europeu e as estratégias do Prado ao Prato e de Biodiversidade.

O Plano de Acção foi concebido de modo a proporcionar a um sector biológico as ferramentas necessárias para alcançar a meta dos 25%. Introduz 23 acções estruturadas em torno de três eixos – intensificação do consumo, aumento da produção e melhoria da sustentabilidade do sector – a fim de assegurar um crescimento equilibrado.

Pode ler o Plano de acção aqui.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo