Hoje venho falar-vos sobre a Opuntia Ficus Indica, nome científico da figueira da índia que certamente muitos de vocês já viram, consumiram ou até já plantaram no vosso pomar. Neste artigo, conheça as principais características destas plantas arbustivas, principais condições de cultivo e dicas úteis para ter sucesso com este cultura.

figueira da india onde comprar

Origem da Figueira da Índia

A figueira-da-índia teve origem no continente americano e chegou à Europa na época dos descobrimentos marítimos. Desde essa altura, foi-se expandido por outras zonas onde as condições edafoclimáticas eram propícias ao seu crescimento e desenvolvimento. No nosso país por exemplo, foi nas regiões do Algarve e do Alentejo onde esta cultura foi ganho cada vez mais expressão.

No ano de 2008, a figueira da índia emergiu em Portugal com a instalação de pomares por parte dos jovens agricultores como resultado de um forte crise económica. Na região do interior, especialmente, esta cultura tem vindo a desenvolver um papel importante no desenvolvimento local e sustentável além de que contribui para a diversificação da paisagem dessa zona.

No resto do mundo, os principais países produtores da figueira da índia são a Itália, a Espanha, , o México, Chile e também Norte de África.

Uma curiosidade: sabia que no nosso país a figueira da índia pode ser conhecida também por outros nomes tais como piteira, figueira-do-diabo, tabaio ou tabaibo?

figueira da india

Principais características desta planta arbustiva

A figueira da índia é uma planta arbustiva ou arbórea que pode atingir uma altura de até 5 metros de altura e que “abre” lateralmente em ramos que podem atingir dimensões consideráveis.

Esta planta possuí raízes extensas, finas mas superficiais, desenvolvendo-se na horizontal até vários metros da base da planta.

As suas flores são hermafroditas, ou seja, apresentam os órgãos reprodutores masculino e feminino na mesma flor que são autopolinizadas com a ajuda de insetos. Os frutos que se obtêm desta planta arbustiva são carnudos e suculentos, possuem imensas sementes e uma polpa gelatinosa. A sua cor é verde que há medida que vai maturando adquire tonalidades alaranjadas.

Fatores ambientais que influenciam o desenvolvimento da cultura

Antes de decidir instalar esta cultura, deve ter em conta alguns fatores ambientais que podem interferir com o desenvolvimento destas plantas arbustivas tais como: humidade, solo, temperatura e a radiação solar.

Solos

A cultura da figueira da índia adapta-se bem a solos de textura franco-argilosa, franca, franco-arenosa ou arenosa, com pH entre 6,5-8,5. Além disso, necessitam de ser solos com uma boa capacidade de drenagem com lençóis freáticos com algum profundidade para que esta cultura se consiga desenvolver corretamente. Pode considerar-se como ótima a temperatura média anual de 16-18 °C. No período de diferenciação do fruto a temperatura deve ser de 15-25  ºC.

Temperaturas

Nesta cultura, temperaturas demasiado baixas podem revelar-se muito prejudiciais ao desenvolvimento da planta, prejudicando o abrolhamento, por exemplo. Temperaturas inferiores a 4  °C são prejudiciais à planta e durante o abrolhamento.

Para que se desenvolva adequadamente, necessita de temperaturas que oscilam entre os 18ºC e os 25ºC. Para que os frutos amadureçam corretamente, necessita de temperaturas superiores a 25ºC.

Humidade

A humidade atmosférica necessária é baixa. Dado que é um cato, não possui exigências muito elevadas em água, necessitando apenas de ser regada em períodos de muita seca.

No que diz respeito à rega, o método rega gota a gota contribui para a obtenção de frutos com maior calibre e de forma mais rápida.

Radiação Solar

Para garantir o seu pleno desenvolvimento, a figueira da índia necessita de bastante radiação solar. A situação ideal é situações de pleno sol e meia-sombra.

figueira da índia

Por todos os fatores anteriormente descritos, esta cultura adapta-se melhor em zonas áridas e pouco produtivas. Se têm algum terreno com estas condições saiba que a figueira da índia pode ser uma boa opção.

Estas plantas arbustivas podem ajudá-lo a combater a erosão do solo, melhorando a qualidade dos solos além de que podem ser excelentes auxiliares no combate a incêndios.

Imaginou que esta cultura tinha tantas vantagens?

figueira da índia

Figueira da Índia: quando plantar

Se quer instalar um ou vários exemplares desta planta arbustiva saiba que o melhor período para o fazer é de outubro a abril.

A figueira da índia começa a entrar em frutificação a partir do segundo/terceiro ano, atingindo a plena produção por volta do oitavo ano.

Opte por uma densidade de plantação que não comprometa a sua capacidade produtiva. Pode optar por um compasso de  3-5 x 4-5 m. Saiba que quanto menor for o espaçamento na linha, maiores serão os A densidade de plantas deve obedecer principalmente à capacidade produtiva do solo ou ao tipo de nutrição que se pretende implementar. Um pequeno espaçamento na linha origina um maior número de cladódios férteis, mas implica um maior número de podas para evitar o ensombramento e a diminuição da produção.

Cladódios– tipo de modificação caulinar, típica de plantas xerófilas, de clima árido ou semi-árido. São ramos de caule que sofreram modificação que contam com presença de clorofila e grande quantidade de água armazenada no seu interior.

Principais cuidados com a Figueira da Índia

Começando pelo fertilização, tal como já referi anteriormente acima a figueira da índia adapta-se bem a solos com fraca fertilidade, não sendo por isso muito exigente em termos nutricionais.

No entanto, pode ser uma boa prática fertilizar aplicando estrume, de preferência com incorporação numa faixa próxima das figueiras. Tenha em atenção que se repetir esta prática durante muito tempo pode contribuir para tornar os solos mais ácidos e nesse sentido, aplique calcário para controlar os níveis de pH.

Privilegie a aplicação de fertilizantes de origem orgânica em detrimento das formulações químicas, realizando a fertilização especialmente no início do desenvolvimento ativo da planta, ou seja, no final do Inverno.

Pode aplicar fertilizantes em outras alturas com outros fins específicos como aumentar a produção ou restabelecimento de nutrientes após a colheita.

No que diz respeito ao aparecimento de pragas e doenças, ainda não é muito preocupante pois é uma planta rústica que se adapta bem a condições de stress.

Nestas condições, que são raras, pode surgir o aparecimento de pragas com lesmas, caracóis, formigas, cochonilhas ou mosca da fruta.

No que diz respeito às doenças, destaco especialmente as podridões causadas por fungos e bactérias.

Tenha também atenção aos roedores pois podem causar estragos significativos num pomar desta cultura. Em último caso, vede-o.

Figueira da Índia: quando efetuar a colheita

No nosso país, a colheita deste fruto inicia-se no mês de agosto e estende-se até aos meses de setembro e outubro.

É feita manualmente e pode ser feita por métodos distintos: torção dos frutos, por corte rente onde é inserido o cladódio ou através do corte de uma parte do cladódio ligado ao fruto. Este último método é realizado com o objetivo de proteger a parte basal e fazer com que o fruto se conserve por mais tempo.

Como consumir o fruto?

Podemos consumi-lo em fresco ou transformá-lo em diversos produtos como compotas, doces, sumos ou licores.

Nas forragens animais, a palma pode ser também aproveitada. As suas flores podem ser usadas na elaboração de chás. Na indústria farmacêutica, as grainhas deste fruto podem também ser utilizadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here