Nutrição das plantasProdução agrícola e técnicas

O que deve saber sobre a fase de crescimento dos frutos e suas necessidades nutricionais

Qualquer fruticultor que pretenda bons resultados produtivos necessita que os seus frutos cresçam e se desenvolvam corretamente. O crescimento de uma fruteira passa por fases específicas que falaremos ao longo deste artigo e que exigem do fruticultor cuidados redobrados. Sabia por exemplo que cada fase do ciclo de vida de cada fruteira tem necessidades nutricionais específicas? Neste artigo, aprenda mais sobre as culturas frutícolas e que cuidados deve ter em conta para maximizar os resultados.

O ciclo de vida das fruteiras

A fase de crescimento de frutos

O ciclo de vida das fruteiras é dividido em duas fases distintas: a fase de crescimento e a fase reprodutiva.

Na fase de crescimento das fruteiras existe a produção de gomos foliares e/ou mistos que dão origem posteriormente a folhas e ramos.

Os gomos foliares também conhecidos por “olhos”, caracterizam-se por ser mais compridos e dar origem às folhas. Por outro lado, os gomos mistos dão simultaneamente origem a folhas, a ramos e a flores.

É nesta fase de crescimento das árvores de fruto que existe uma grande divisão celular (primeira fase) seguido da fase alongamento do citoplasma das células, com o aumento de água e açucares nas células (segunda fase).

Por outro lado, na fase  de grande divisão celular verifica-se  que o azoto representa um dos nutrientes mais importantes por permitir um bom calibre do fruto através da promoção do  máximo de divisão celular.

Já na fase de alongamento do citoplasma das células verifica-se que um dos fatores mais importantes para o sucesso deste período são os níveis de fósforo e água adequados.

A fase reprodutiva dos frutos

Na fase reprodutiva verifica-se a produção de gomos florais para além da produção de gomos foliares.

Os gomos florais podem ser também designados de “botões” e caracterizam-se por serem geralmente mais curtos, arredondados e dão origem às flores.

Na fase reprodutiva das fruteiras, verifica-se que o processo de formação de um fruto se inicia com a multiplicação celular (divisão intensa das células), com duração de 10 a 30 dias.

Posteriormente, segue-se a fase da elongação celular (alongamento do citoplasma das células que se estende de 30 a 90 dias. Dado que é nesta fase que as células formadas anteriormente acumulam água e nutrientes, resulta num aumento do volume e tamanho dos frutos em formação. 

A importância dos nutrientes para uma cultura frutícola

Cada fruteira distinta utiliza os micro e macronutrientes de formas distintas, consoante as necessidades nutricionais específicas de cada fase. 

O azoto, especialmente sob a forma de iões de amónio é utilizado em grande parte pelas raízes enquanto que o azoto de reserva é mais importante numa fase mais inicial, antes do início de crescimento dos ramos, na fase de vingamento e nas aplicações outonais. Por outro lado, as fruteiras apresentam necessidades de hidratos de carbono para a incorporação de amónio em aminoácidos nas raízes, que acaba por influência também a superfície foliar.

O potássio é especialmente importante na síntese proteica e na manutenção do potencial osmótico, sendo mais necessário em espécies de fruteiras com caroço.  A extração deste macronutriente proporcional ao crescimento dos ramos, acumulando-se especialmente nos frutos.

Já o fósforo é um constituinte dos ácidos nucleicos, atuando no controlo do processo respiratório e na formação e utilização de açúcares.

É importante ainda ressalvar que o cálcio se caracteriza por ser um dos elementos mais importante na qualidade do fruto e sua conservação. É um elemento pouco móvel e é especialmente aplicado na fase de implantação das fruteiras dado que a acumulação de cálcio nos frutos acontece apenas na primeira fase de crescimento.

Como garantir a nutrição das fruteiras

Os elementos essenciais podem encontrar-se abaixo ou acima do desejado limitando a capacidade produtiva de uma planta. A avaliação das necessidades de fertilização neste tipo de culturas pode essencialmente ser feita através da observação visual, análise de solos e análise foliar. Neste tipo de culturas, a fertirrigação é a forma de nutrir mais utilizada dado que   permite uma maior flexibilidade na aplicação de nutrientes. Na verdade, quando comparada com outras formas de fertilização mais convencionais revela-se mais vantajosa dado que pode ser aplicada durante todo o seu ciclo de vida em função das necessidades pontuais.

O elemento mais utilizado na fertirrigação é especialmente o azoto que pode ser aplicado na forma de soluções de azoto, nitrato de amónio e a ureia. No entanto, outros elementos são aplicados consoante a fase do ciclo cultural e necessidades nutricionais que as fruteiras demonstram. Neste método de fertilização, a quantidade e períodos de aplicação estão dependem de fatores como a idade da árvore, variedade, previsão de colheita e tipo de solo.

A gama Plant Power da Vellsam, em gel, pode ser aplicada foliarmente ou radicularmente nas suas fruteiras e tem demonstrado muita eficácia.  Esta gama de produtos foi especialmente desenvolvida para favorecer a germinação e o crescimento vegetativo tanto por via foliar como por via radicular, apresentando uma excelente solubilidade. Todos os elementos nutricionais (tanto macros como micronutrientes) estão em perfeito equilíbrio. Dentro desta gama, existem vários produtos em gel com diferentes formulações consoante as fases do ciclo cultural e necessidades nutricionais demonstradas.

Alguns produtos da gama Plant Power da Vellsam:

Potássio (K2O) 28% w/v.

  • Composição do Gel Range 7-20-7: (Azoto (N) 7% w/v, Fósforo (P2O5) 20% w/v, Potássio (K2O) 7% w/v).
  • Composição do NPK GEL 17-17-17: Azoto (N) 17% w/v, Fósforo (P2O5) 17% w/v, Potássio (K2O) 17% w/v.

Como garantir o sucesso de uma cultura frutícola?

Para garantir o sucesso de uma cultura frutícola é necessário garantir que vários fatores sejam garantidos. Por um lado, deve-se adequar as espécies frutícolas a instalar às condições edafoclimáticas da região de forma a garantir a adaptação destas fruteiras.  Por outro lado, é importante usar práticas agrícolas apropriadas para uso e gestão do solo e da cultura frutícola em questão, nunca esquecendo também a utilização de recursos humanos e financeiros apropriados. É importante também garantir que as necessidades nutricionais específicas de cada cultura são satisfeitas dado que é uma  prioridade para qualquer fruticultor dado que os nutrientes certos na dose e momento certo  asseguraão seu correto crescimento e desenvolvimento.

Por fim, é imprescindível avaliar as exigências do mercado e condições de transporte e armazenamento das frutícolas produzidas de forma a garantir o escoamento do produto.

Espero que tenham gostado deste artigo!

Artigo patrocinado pela Vellsam*

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo