Oliveira da Serra regressa com uma edição especial o Melhor Azeite do Mundo

Autor do artigo: Agricultura e Mar

Oliveira da Serra regressa com uma edição especial o Melhor Azeite do Mundo, produto que surge depois da marca ser reconhecida com a mais alta distinção no concurso Mario Solinas este ano: a medalha de ouro para o seu azeite Oliveira da Serra Gourmet.

Oliveira da Serra foi considerado o melhor azeite do mundo na categoria Frutado Verde Ligeiro, com um sabor que conjuga diferentes variedades, como a Arbequina, a Cobrançosa e a Picual, resultando num azeite harmonioso, equilibrado e persistente.

Azeite esse que nasceu na Sociedade Agrícola Vale D’ouro e que tem uma elevada intensidade de aromas verdes e uma complexidade de sensações na boca inigualável.

Concurso Mario Solinas

O Mario Solinas é um concurso de enorme prestígio, organizado pelo Conselho Oleícola Internacional, que reúne os melhores produtores de azeite do Mundo. A avaliação é feita por um painel de júris internacionais que atribui uma pontuação que aprecia a harmonia, complexidade e persistência dos azeites a concurso.

Este prémio é o “resultado de um ano de trabalho intenso, mas gratificante”. É uma distinção que vem reforçar o reconhecimento da qualidade dos azeites e o posicionamento de Oliveira da Serra como a marca portuguesa de azeite mais premiada a nível nacional e internacional que hoje conta com mais de 300 prémios.

“Esta conquista é o reflexo da dedicação da marca na contínua aposta na agricultura e no olival português. Actualmente, Oliveira da Serra é a marca portuguesa de azeite mais premiada, o que é um orgulho não só para nós, que trabalhamos para criar azeites únicos e cada vez melhores, mas também para Portugal, por posicionar o azeite português como um dos melhores do mundo”, refere Otto Teixeira da Cruz, director de marketing e vendas da Sovena.

A campanha de publicidade sobre a distinção de Oliveira da Serra estará ‘no ar’ entre finais de Setembro e início de Outubro.

A marca Oliveira da Serra deu vida ao maior olival de Portugal, plantando mais de 10 milhões de oliveiras, uma por cada português, e construiu um “lagar único, no coração do nosso principal núcleo de olivais, junto à Herdade do Marmelo, em Ferreira do Alentejo”, salienta fonte institucional da marca.

E acrescenta que “isto permite que o tempo decorrido entre a apanha das azeitonas e a extracção do azeite seja o menor possível, o que contribui para a preservação da riqueza organolética do azeite, maximizando a sua qualidade”.

acientistaagricola

Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *