Destaques

Uma semana após concentração de tractores, produtores de leite continuam sem respostas. “É uma falta de respeito”

Fonte do artigo : Agricultura e Mar

Uma semana após a manifestação de produtores de leite, que reuniu cerca de 200 tractores e 500 produtores entre Ribeirão e Trofa, reivindicando um preço justo do leite à produção, a direcção da Aprolep — Associação dos Produtores de Leite de Portugal garante que continua sem respostas dos retalhistas e do Governo. Acusa a cadeia de supermercados Lidl de “falta de respeito pelos produtores” e diz ser “tempo” de a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes intervir.

“Continuamos sem qualquer resposta pública por parte das cadeias de distribuição que vendem o leite ao consumidor. Pelo contrário, os supermercados Lidl acabam de anunciar uma promoção com leite de marca própria a 42 cêntimos, o que corresponde a 39,6 cêntimos mais IVA. Um preço absurdo. Uma falta de respeito pelos produtores”, refere a Aprolep em comunicado.

Para a direcção da Associação, “é revoltante continuar a assistir a esta destruição do valor do leite, a esta constante desvalorização e utilização do leite como isco para atrair consumidores, quando estamos há meses a receber o pior preço do leite entre os 27 países da União Europeia, 6 cêntimos abaixo da média comunitária e dos custos de produção que dispararam com o aumento do preço das rações”.

“Enquanto a distribuição não mudar de atitude, vamos denunciar publicamente e à porta dos supermercados, com ou sem aviso prévio, de várias formas possíveis, que somos nós que sofremos com o milagre dos preços baixos todo o ano”, garante a Associação.

Por outro lado, diz o mesmo comunicado que “é tempo da Senhora Ministra da Agricultura ouvir e responder às nossas dificuldades. É tempo de dizer claramente que está ao lado dos produtores que pedem um preço justo para o leite. É tempo de apoiar publicamente a nossa luta pela valorização do leite e por uma justa repartição do valor ao longo da cadeia entre distribuição, indústria e produção. É tempo da senhora ministra se empenhar e promover um acordo para uma nova atitude entre indústria e distribuição que salve a produção de leite em Portugal”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo