Quinta-feira, Abril 18, 2024

Universidade de Coimbra lidera projeto europeu focado na saúde das abelhas melíferas e no apoio a uma apicultura sustentável

A Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) lidera uma das ações do Programa Intergovernamental de Cooperação Europeia em Ciência e Tecnologia (COST) – “BeSafeBeeHoney: Beekeeping Products Valorisation and Biomonitoring for the Safety of Bees and Honey”, centrada na saúde das abelhas melíferas e no apoio a uma apicultura sustentável. Esta ação terá a duração de quatro anos.

Sara Leston, investigadora do Centro de Ecologia Funcional (CFE) do Departamento de Ciências da Vida (DCV), é a representante científica e membro do Comité de Gestão nacional desta ação, que representa uma rede promissora de investigação interdisciplinar que junta diversos investigadores e empreendedores.

«Com uma abordagem claramente multidisciplinar, o projeto “BeSafeBeeHoney” reúne conhecimentos científicos em diversas áreas, para que a produção e transferência de evidências científicas inovadoras sejam capazes de defender a saúde das abelhas e apoiar uma apicultura sustentável num contexto de alterações climáticas», revela Sara Leston.

«A ação centra-se também na recuperação e valorização dos produtos derivados do mel das colmeias e na sua utilização para proporcionar novas oportunidades de mercado sustentáveis e económicas. Em conformidade com os princípios das ações do COST, o projeto irá ainda ao encontro da igualdade de género, da capacitação das mulheres e da inclusão, uma vez que mais de metade dos membros da equipa do projeto são mulheres, jovens investigadores e investigadores de diversos países com objetivos de inclusão», explica a representante do projeto.

Para além disso, a ação “BeSafeBeeHoney” pretende assegurar a realização da estratégia “Do prado ao prato”, que deve garantir um sistema alimentar justo, saudável e respeitador do ambiente, e, simultaneamente, a subsistência dos agricultores. «A estratégia abrangerá toda a cadeia de abastecimento do mel e dos seus produtos, enquadrada na Estratégia de Biodiversidade, que visa proteger a natureza, inverter a degradação dos ecossistemas e travar a perda de abelhas; e na Estratégia de Economia Circular, que inclui todas as medidas que promovem processos circulares e garantem a redução de resíduos», conclui.

A “BeSafeBeeHoney” vai além das colaborações científicas tradicionais, reunindo investigadores e intervenientes não científicos e tem vindo a crescer desde a sua aprovação, contando já com 53 membros no Comité de Gestão e um total de 270 participantes de universidades, centros de Investigação e Desenvolvimento (I&D), organizações governamentais/ intergovernamentais, Organização Não Governamentais (ONGs) e Pequenas e Médias Empresas (PMEs), distribuídos por 41 países dentro e fora da União Europeia (UE).

 

Mais informações sobre esta ação estão disponíveis aqui.

acientistaagricola
acientistaagricolahttp://acientistaagricola.pt
Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões. 

Related Articles

Queres receber as nossas newsletters?

Preencha os campos abaixo para se inscrever.

* ao clicar em "inscrever", está a aceitar as nossas condições de marketing.
- Publicidade -spot_img
spot_img

Últimos artigos