Quinta-feira, Maio 23, 2024

5 bolbos para plantar na primavera: o que deve ter em conta

A chegada da primavera traz consigo uma explosão de cor e vida nos jardins, e uma das maneiras mais encantadoras de celebrar esta estação é escolher bolbos para plantar. Estes pequenos tesouros enterrados são capazes de transformar o ambiente ao seu redor, enchendo-o com flores vibrantes e aromas deliciosos. Vamos explorar neste artigo 5  bolbos para plantar na primavera e algumas característicos de cultivo e cuidados a ter em conta.

Bolbos para plantar na primavera: o que ter em conta para ter sucesso

Antes de escolher os bolbos para plantar, é essencial considerar alguns fatores importantes para garantir o sucesso do seu jardim. Aqui estão alguns pontos a ter em conta:

  1. Escolha dos Bolbos: Opte por bolbos de alta qualidade, firmes e saudáveis. Escolha variedades que se adaptem ao clima e ao tipo de solo da sua região.
  2. Profundidade de cultivo: Plante os bolbos a uma profundidade adequada, geralmente duas a três vezes o tamanho do próprio bolbo. Isto pode variar dependendo do tipo de flor, por isso verifique as instruções específicas para cada variedade.
  3. Espaçamento: Mantenha um espaçamento adequado entre os bolbos para permitir um bom desenvolvimento das raízes e evitar competição por nutrientes. O espaçamento ideal varia dependendo do tipo de flor, mas geralmente é de cerca de 10 a 15 centímetros.
  4. Solo e Drenagem: Certifique-se de que o solo esteja bem drenado para evitar o apodrecimento dos bolbos. Adicione composto orgânico ou matéria orgânica ao solo antes do cultivo para melhorar a sua estrutura e fertilidade.
  5. Localização: Escolha um local adequado para o tipo de flor que está a plantar. Algumas flores preferem sol pleno, enquanto outras prosperam em locais parcialmente sombreados. Considere também a altura das plantas e plante-as em locais onde possam receber a quantidade certa de luz solar.
  6. Época de Plantio: Plante os bolbos na altura certa, conforme o ciclo de crescimento da flor.
  7. Rega: Regue os bolbos após o cultivo para ajudar no estabelecimento das raízes. Durante o período de crescimento, mantenha o solo ligeiramente húmido, especialmente durante períodos seco.
  8. Manutenção: Após a floração, deixe as folhas das plantas morrerem naturalmente, pois isso permite que os bolbos armazenem energia para a próxima estação de crescimento. Remova as flores murchas para incentivar uma floração contínua e forneça fertilizante adequado conforme necessário.

Quer descobrir quais as minhas sugestões de bolbos para plantar ainda nesta primavera? descubra abaixo 🙂

plantar bolbos dicas

1- Begónias

As Begónias, originárias da América do Sul e América Central, são plantas encantadoras que podem atingir cerca de 25 cm de altura quando adultas. Apresentam folhagem caduca e prosperam em solos frescos, ricos e bem drenados. Contudo, são sensíveis ao frio, sendo recomendável proteger os bolbos do inverno.

Quanto à exposição, as begónias preferem locais de meia-sombra e luz direta. As suas características distintivas incluem flores pendentes de cor laranja, que proporcionam uma floração magnífica e abundante ao longo do verão, com ramos flexíveis e pendentes. O seu efeito é notável em vasos individuais ou em agrupamentos em maciços.

Os tubérculos das begónias devem ser plantados na primavera, seja em vasos ou diretamente no solo, utilizando uma mistura de terra e substrato, mas apenas após o período de geadas ter passado. É importante também remover as flores secas para incentivar uma floração contínua.

Em regiões mais a sul, é aconselhável colocar as begónias em locais de meia-sombra, protegendo-as do sol intenso da tarde, o que pode ser prejudicial para estas delicadas plantas.

2- Dálias

As dálias (Dahlia spp.) são plantas perenes da família Asteraceae, sendo apreciadas pela sua grande diversidade de formas e cores de flores, tornando-as populares em jardins e arranjos florais. As dálias são geralmente cultivadas a partir de bolbos, que são órgãos de armazenamento subterrâneo. Podem ser plantadas na primavera, após o último risco de geada, num local ensolarado com solo bem drenado e rico em matéria orgânica. A profundidade de cultivo destes bolbos varia dependendo do tamanho, mas fica geralmente entre 10 e 15 centímetros.

Além de sua beleza ornamental, as dálias são atraentes para polinizadores, como abelhas e borboletas, o que as torna uma adição valiosa a jardins ecológicos. São também conhecidas pela sua longa duração como flores de corte, o que as torna uma escolha popular para arranjos florais.

Para manter as dálias saudáveis e promover uma floração exuberante, é importante regá-las regularmente, especialmente durante períodos de seca, e fornecer fertilizante equilibrado durante a época de crescimento. Além disso, a remoção de flores murchas estimula o aparecimento de novos botões florais, prolongando assim o período de floração.

Apesar de serem relativamente fáceis de cultivar, as dálias podem ser suscetíveis a pragas e doenças, como pulgões, tripes e podridão das raízes, entre outros. Monitorizar de perto as plantas e tomar medidas preventivas, como a remoção de plantas afetadas, pode ajudar a manter a saúde das dálias.

dalias bolbos para plantar

3-Frésias

As Frésias, originárias da África do Sul, são plantas de bolbo cultivadas sobretudo pelas suas flores, cujo perfume, reminiscente do jasmim, é muito apreciado na perfumaria.

As suas folhas, longas e estreitas, lembram as do gladíolo, mas são muito mais delicadas.

O período de floração depende do método de cultivo. Se os bolbos permanecerem na terra durante o Inverno, florescerão precocemente, entre Abril e Maio. Caso contrário, se forem retirados e replantados na Primavera, só veremos as flores aparecerem no início do Verão.

Existem numa variedade de cores lisas e matizadas, desde o branco puro até ao roxo, passando pelos amarelos e lilases.

Para plantar estas flores, aconselha-se uma mistura de areia e húmus para garantir uma boa drenagem. As frésias crescem bem tanto ao sol pleno como em meia-sombra, como por exemplo, em canteiros ao longo da casa, o que as protege das geadas. Os bolbos devem ser plantados a uma profundidade de 7 ou 8 cm e afastados entre si por pelo menos 8 cm.

A multiplicação ocorre através da divisão dos bolbos assim que as folhas secarem por completo. Após o cultivo, exigem pouca rega e desbaste. Durante a floração, é recomendado remover as flores secas. Nas regiões temperadas, os bolbos podem permanecer na terra durante todo o ano, enquanto nas zonas mais frias devem ser retirados e armazenados num local seco durante o Inverno.

Apesar de resistentes a pragas e doenças, as frésias são frequentemente atacadas por caracóis e são sensíveis ao frio e à humidade. São frequentemente usadas em canteiros estreitos, vasos e floreiras, destacando-se especialmente quando plantadas entre rochas ou arranjos de pedras, que servem de suporte para os seus longos caules.

plantar fresias

4-Gladíolos

Os gladíolos são flores deslumbrantes que podem ser cultivadas com sucesso em Portugal. O período ideal para plantá-los é de fevereiro a maio. Os bolbos de gladíolos devem ser plantados a uma profundidade de cerca de 7 cm, com um espaçamento recomendado de 15 cm entre linhas e 15 cm entre plantas.

A floração dos gladíolos ocorre desde o início do verão até meados do outono, proporcionando uma exibição colorida e vibrante ao longo dessas estações. Estas flores são verdadeiramente versáteis e ideais para qualquer tipo de jardim, desde canteiros ornamentais a jardins de estilo campestre.

Além disso, os gladíolos são uma excelente escolha como flor de corte, adicionando elegância e cor a arranjos florais e ramos de flores. O seu longo período de floração torna-os uma adição valiosa para aqueles que desejam desfrutar de flores frescas em casa ao longo do verão e do outono.

Para um cultivo bem-sucedido dos gladíolos, é importante fornecer-lhes um solo bem drenado e rico em matéria orgânica. Devem ser regados regularmente, especialmente durante os períodos de seca, mas evitando o excesso de água para prevenir o apodrecimento dos bolbos.

Após a floração, é recomendável remover as flores murchas para promover um novo crescimento e prolongar a temporada de floração. Os gladíolos também se beneficiam de uma aplicação de fertilizante equilibrado durante a temporada de crescimento para garantir uma nutrição adequada.

plantar geranios

5-Gerânios

Os gerânios (Pelargonium) são uma das plantas de varanda mais populares, responsáveis por trazer beleza tanto em vasos de diferentes formas e configurações quanto em canteiros. Quanto mais sol receberem, mais exuberante será a sua floração. Estas plantas robustas, clássicas das varandas, resistem ao vento e ao inverno, embora sejam um pouco sensíveis à chuva quando estão com muitas flores, sendo aconselhável protegê-las nessas situações.

O cultivo de gerânios pode começar quando não houver mais risco de geada durante as noites de primavera, sendo seguro esperar até meados de maio. Plante os gerânios comprados ou cultivados em vasos, mantendo uma distância de 20 a 30 cm entre cada planta. Utilize substrato especial para flores com alto teor de nutrientes para um bom desenvolvimento.

Estas plantas de fácil floração necessitam de muita água no verão. Deverá manter a terra húmida de forma uniforme. Se as temperaturas forem altas, é necessário regar de manhã e à noite. Se houver falta de água, a planta terá menos flores e as folhas inferiores tornam-se amareladas e caem. É importante que o excesso de água seja drenado livremente para evitar água estagnada e apodrecimento das raízes.

Os gerânios têm elevada necessidade de nutrientes. Entre março e outubro, recomendamos que sejam fertilizados com fertilizante para gerânios duas vezes por semana. Este fertilizante tem um teor especialmente elevado em nutrientes que tem um efeito positivo na floração dos gerânios.

Quais destes bolbos para plantar na primavera já experimentou cultivar? como correu?

acientistaagricola
acientistaagricolahttp://acientistaagricola.pt
Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões. 

Related Articles

Queres receber as nossas newsletters?

Preencha os campos abaixo para se inscrever.

* ao clicar em "inscrever", está a aceitar as nossas condições de marketing.
- Publicidade -spot_img
spot_img

Últimos artigos