Produção animal

Como criar patos: tudo o que deve saber para uma criação caseira

Olá! Espero que se encontrem bem! Este tema que hoje vos trago provoca em mim muita saudade pois lembro-me bem de ir à feira com a minha falecida avó e trazer uns patinhos em caixas de sapatos com furos para garantir que estes respiravam. Lembro-me da alegria de chegar a casa com estes novos amigos e os colocar num compartimento da capoeira à parte para garantir que nada lhes acontecesse. Neste novo artigo, vou partilhar convosco as principais dicas que deve ter em conta caso queira saber como criar patos em casa. Curioso(a)? Continue a assistir este artigo para saber mais 🙂

Como criar patos: origem, características e aptidão

Esta ave tem origem americana e apesar de grande parte dos patos ser domesticados, é possível ainda encontrar patos selvagens. Através da colonização, esta ave acabou por disseminar-se um pouco por todo mundo.

A subespécie Anas platyrhynchos domesticus é conhecida de forma mais comum como pato-doméstico ou pato-comum. Esta espécie teve origem a partir do pato-real (Anas platyrhynchos), através de um longo processo de cruzamentos seletivos que originou posteriormente diferentes raças de patos.

As variedades de pato mais comuns para criação são a preta, a branca, a azulega e a mesclada (que resulta de um cruzamento entre todas estas raças anteriormente referidas).

No que diz respeito ao acasalamento, apenas um único pato pode reproduzir-se com várias fêmeas.

Se quer saber como criar patos, saiba que nesta criação existem diferentes aptidões. Podem ser criados patos com objetivo de obter a sua carne, mas também espécies são mais aptas para a produção de ovos, de penas e até de plumas.

A carne de pato é muito rica nutricionalmente e além de conter vitaminas como A, B3 e C, contém minerais como cálcio, selénio e ferro.

Os ovos de pato além de serem de dimensões consideráveis quando comparados com os ovos de outras aves e são ricos em carotenoides, albumina e vitamina B12, com benefícios para a saúde do ser humano.

Uma das principais vantagens da criação de patos é a sua rusticidade e resistência a praticamente todos os tipos de condições climáticas. 

Embora sejam aves de capoeira com uma elevada resistência em termos físicos, os patos podem apresentar alguma suscetibilidade a doenças como botulismo, pasteurelose, hepatite viral, coccidiose, entre outras.

Reprodução dos patos: o que deve saber

Se quer saber como criar patos deve ter muito presente os métodos de reprodução de patos possíveis e ter em conta qual a finalidade com que quer reproduzi-los. Neste caso, pode considerar a criação de patos para vender os seus ovos ou para vender a sua carne. É importante por isso que tenha isto em conta.

Para reproduzir os seus próprios patos é necessário que disponha de ovos fecundados e de patos fêmeas e machos suficientes para concretizar o seu desejo. A própria reprodução dos seus patos traz vantagens evidentes nomeadamente não necessitar de terceiros para ter os seus próprios patinhos e com isso, reduzir custos associados com este tipo de compra.

Por outro lado, existem também desvantagens de reproduzir o seu próprio efetivo nomeadamente ter que garantir uma boa incubação dos ovos fecundados o que pode muitas vezes ser uma tarefa complicada para quem não tem experiência.

Saiba mais sobre a incubação dos ovos aqui. (Nota: este artigo é sobre a incubação de ovos de galinha, no entanto, dá para ter uma ideia básica sobre este processo).

A reprodução natural dos seus patos é a opção mais sensata caso tenha apenas uma produção caseira e o número de crias que pretende obter seja bastante reduzido.

como criar patos

Saliento dois métodos de reprodução de patos: a reprodução natural e a reprodução controlada.

No caso da reprodução natural, fêmeas e machos coabitam no mesmo espaço e dão origem a ovos fecundados que posteriormente darão origem às crias. Neste caso, é possível ter um controlo mais eficaz de qual o macho pato que cobre a fêmea. Se os seus patos andarem à solta (em regime de total liberdade) será mais difícil obter esta informação.

No caso de optar por uma reprodução mais controlada (caso o efetivo que possui justifique), deve selecionar os exemplares reprodutores que possuem melhores características para garantir crias de qualidade. Pode por exemplo escolher alguns exemplares de reprodutores com boas características e juntá-los às restantes fêmeas que possui nas suas instalações. Esta é a forma mais simples e também natural de assegurar a reprodução dos seus patos e garantir a sua continuidade.

Se tiver a sorte de ter instalações avícolas com vários compartimentos, pode também colocar em uma ou várias dimensões consoante os seus objetivos produtivos, 1 pato por cada 4 a 8 fêmeas para que possa ocorrer o acasalamento. Dado que na maior parte das situações, um pequeno produtor não tem possibilidade de fazer o que indiquei acima, a reprodução é feita de forma natural e portanto, menos rigorosa. Independentemente do método de reprodução escolhido, é importantíssimo que garanta uma boa incubação dos ovos fecundados, aconselhando a compra de uma incubadora artificial.

Tipos de incubação dos ovos de pata: principais características

Bem, quero destacar neste tópico dois tipos de incubação que deve ter em consideração se quer aprender como criar patos: a natural e a artificial.

A incubação natural, tal como o próprio nome já indica, é realizada através de uma pata, naturalmente. Este método possuiu a vantagem de como produtor, não necessitar de prestar muita atenção ao ovos fecundados que a pata irá chocá-los. No entanto, esta pata terá de ser suficientemente “boa chocadeira” para que tencione continuar “em cima” dos ovos e continuar a chocá-los. Se uma pata permanecer pouco tempo sobre os ovos, é um sinal claro de que não tem boa aptidão para fazer este “trabalho”. Se os ovos fecundados estiverem durante tempo considerável sem serem chocados, devido a abandonos prolongados da pata chocadeira, correrá sérios riscos de que os embriões acabem por não se desenvolver e consequentemente não conseguir obter novas crias.

Na maioria dos casos, as patas “chocam” os seus próprios ovos mas pode também acontecer que incubem ovos de outras patas.

Sabia por exemplo que uma pata pode incubar até 12 ovos ao mesmo tempo?

Há quem utilize galinhas para chocarem ovos de pata, no entanto, esta deverá conseguir incubar menos ovos pois estes são maiores quando comparados com os de galinha (no máximo, uma galinha conseguirá incubar até 8 ovos de pata).

Parece-lhe como o que já leu neste artigo que a tarefa de como criar patos é complicada?

como criar patos

Para o processo de incubação dos ovos de pata pode também usar uma incubadora artificial, caso pretenda manter uma temperatura e humidade mais constante. não esquecendo uma boa ventilação.

Nos patos, a duração de incubação é normalmente entre 28 a 35 dias. Se a incubação durar muito mais que este tempo/período, poderá significar que provavelmente o ovo não foi fecundado ou que o embrião morreu durante a incubação. Esteja atento(a)!

A incubação artificial tem algumas vantagens inerentes como por exemplo ser possível incubar um maior número de ovos podendo até vender algumas crias a terceiros ou uma produção mais profissional e especializada. Por outro lado, traz outras desvantagens como por exemplo o maior custo associado bem como ser necessário uma maior experiência nestas práticas, de forma a controlar mais eficazmente todo o processo.

Qual a melhor alimentação para os seus patos?

Neste tópico, a alimentação fornecida aos seus patos depende caso a sua criação seja feita “ao ar livre” ou caso esta seja feita em instalações.

No caso de a criação de patos ser feita em “regime semi-extensivo ou extensivo” ou seja maioritariamente ao ar livre, é provável que os seus patos se alimentem de caracóis, lesmas, pequenos insetos e plantas que vão encontrando pelo caminho. Apesar de desta forma, os patos conseguirem ingerir alguma quantidade de proteína, é sempre importante que lhes forneça uma alimentação rica em energia de forma a satisfazer as suas necessidades energéticas. Pode por exemplo, colocar num local onde os patos se encontrem várias vezes um comedouro com ração adequada a patos.

No caso de os seus patos serem criados totalmente em instalações como capoeiras, estes animais encontram-se totalmente dependentes da comida que lhes fornecer. Tal como referi acima, há rações adequadas a este tipo de aves que lhes satisfazem todas as necessidades nutricionais.

Pode no entanto, optar por lhe dares dar uma alimentação mais caseira como restos de comida caseira, cascas de legumes, grãos, pão, etc…

Deixo claro que a minha opinião é que forneça sempre às suas aves rações comerciais elaboradas consoante as necessidades deste tipo de aves pois, desta forma, a probabilidade de não errar é muito superior quando comparada com a alimentação mais caseira.

No que diz respeito à quantidade de comida a fornecer aos seus patos, tenha em atenção que estes animais normalmente ingerem apenas a quantidade de comida que necessitam. Se reparar que os seus patos estão com pouco apetite ou a perder peso, pode ser sinal de que a comida que lhes entrega não é adequada ou que estão doentes. Nestes casos, contacte um veterinário pois é o mais seguro. Este profissional, saberá como ajudá-lo a resolver este problema.

No que diz respeito ao fornecimento de água aos seus patos, este é um fator crucial para o sucesso desta produção pecuária.

Especialmente quando as temperaturas são demasiado altas, os patos começam a arquear para perderes calor e manterem-se relativamente frescos. Se nestas situações não tiveram acesso à agua para beberem, podem morrer rapidamente. As necessidades de água de cada pato dependem do tipo de alimentação que lhes fornece, a frequência da postura, o tamanho do pato, etc. Normalmente, um pato adulto pode beber pelo menos 2 litros de água por dia.

como criar patos

Como criar patos: cuidados que deve garantir

Garantir boas condições de higiene das instalações pecuárias onde os seus patos estão alojados é essencial para prevenir o aparecimento de doenças nestas aves.

Deve manter as instalações limpas, livres de parasitas e sempre com água limpa e fresca bem como alimentação ao dispor.

Remova as camas com frequência, eliminando materiais velhos e sujos (foco de possíveis doenças). Se encontrar patos doentes, coloque-os afastados dos saudáveis de forma a evitar focos de contaminação.

O mesmo acontece caso encontre algum pato morto (remova-o imediatamente pois são um foco de infeção).

Como rotina diária de cuidados dos seus patos recomendo os seguintes passos: (1)colocar os patos fora do abrigo, caso estes tenham possibilidade de andar ao ar livre, (2)recolher os ovos, (3) fornecer água fresca e comida, (4)se não tiver possibilidade de ter um charco, coloque um recipiente de dimensões consideráveis para os patos se “banharem”, (4) limpeza do abrigo, (5)mudar os materiais das camas caso seja necessário, (6) recolher os patos à noite caso circulem livremente no exterior.

Nota: pode ser necessário fornecer água e comida duas vezes ao dia- pela manhã e ao final do dia.

como criar patos



Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.