Como integrar o seu negócio agrícola no mundo online: dicas úteis

Os tempos mudaram e os negócios na agricultura não são mais concretizados apenas com conversas pessoais. O avanço da tecnologia está presente em vários aspetos do mercado agrícola e, atualmente, muitos empresários e donos de quintas utilizam a internet como uma ferramenta importante nas vendas. Quem ainda não se adequou a essa realidade está em desvantagem.

Algumas ações são essenciais para colocar o negócio agrícola na internet e aumentar o lucro. Para tal, é preciso tomar alguns cuidados e planear com cuidado para não cometer erros comuns.

mundo agrícola virtual

Presença nas redes sociais

O primeiro e mais importante passo é estar presente nas redes sociais. Paulo Barreto, responsável pelo Facebook em Portugal, partilhou no ano passado que o país tem cerca de 5,8 milhões usuários ativos no Facebook. Isso representa mais de 55% da população de Portugal.

No entanto, não basta apenas criar uma página nas redes sociais e administrá-la como uso pessoal. É preciso saber geri-la a favor da empresa, ganhar gostos e influenciar no segmento agrícola. De acordo com a secção de agricultura da universidade americana da Pensilvânia State, o Facebook é ideal para manter contacto com os clientes. «No Facebook, uma opção importante para o agricultor é a capacidade de divulgar seus eventos. Caso tenhas uma quinta e queira criar um pequeno evento, é possível comunicar a praticamente todos do seu concelho sem precisar sair de casa», completa o site da Pensilvânia State.

No Instagram, é possível conectar-se com jovens empresários da agricultura e crescer o negócio com updates regulares sobre os produtos. Já o Twitter é uma rede social que não é tão útil, pois não é boa para vendas agrícolas e há menos pessoas que trabalham diretamente com agricultura.

É necessário um site focado na exposição do negócio

Na hora de criar um site, os especialistas da Pensilvânia State recomendam evitar o foco em blogue e artigos diários. No endereço digital, é fulcral saber expor o negócio e isso é feito com um bom design.

No Marketing Agrícola, já separamos os 11 elementos fundamentos no planeamento de um site. Entre os principais aspetos, o site precisa ter espaço, navegação simples, contactos e call-to-action.

Também é relevante o webmaster conhecer a importância de ter uma secção que explica detalhadamente a função dos cookies no site. Esses fios de informação digital contam com suas vantagens e desvantagens. Eles são úteis para várias funções, como guardar a preferência de navegação e tornar a interação mais rápida e funcional. No entanto, alguns usuários desabilitam essa opção para não ter seus interesses pessoais guardados no navegador.

Manter em funcionamento uma secção sobre a política e a função dos cookies não vale apenas para o sector agrícola, pois é algo presente em grandes empresas online de diferentes segmentos. É o caso do PokerStars, por exemplo, que tem uma página que traz vários detalhes sobre esses fios de informação digital. Presente no serviço de mensagens e chat, o Skype também tem uma página exclusiva sobre isso.

mundo agrícola virtual

Não tenha medo de inovar nas aplicações

Grandes ideias surgem em Portugal todos os dias e o país é um dos mais promissores no setor das startups. Algumas delas são focadas na agricultura e com ideias inovadoras para o mercado.

Muitos agricultores portugueses aderiram aplicações que são importantes nos negócios. A Phorland é um software essencial para gestão agrícola e conta com algumas aplicações importantes para diferentes segmentos, como 4Commerce, 4Wine, 4Fruits, 4Coop e outros. Na atividade pecuária destaca-se o Farmcontrol: «Permite através de um telemóvel controlar todos os equipamentos da unidade de produção», escreveu Nuno Góis ao site Agroportal.

O setor digital do mundo agrícola está a crescer, e criar aplicações que sejam úteis como a Farmcontrol e Phorland podem colocar seu negócio em um novo patamar. Também há o facto de que criar uma aplicação dá a opção de integrá-la ao seu site e Facebook.

 

Fonte do artigo: Marketing Agrícola

acientistaagricola

Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *