Destaques

Valorizar e projetar a importância da caça é objetivo de cartaz a colocar no Marquês de Pombal

Cartaz no centro de Lisboa com imagem de uma família de linces-ibéricos demonstra que em zonas de Caça se promove e estimula a biodiversidade e a preservação de habitats e de espécies com elevado estatuto de conservação.

Uma campanha pela positiva, uma campanha pela verdade!

Lisboa, 3 de maio, 2021 – A Associação Nacional dos Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade (ANPC) irá colocar amanhã, dia 4 de maio, pelas 15H00, um cartaz no centro da cidade de Lisboa alusivo ao importante papel que as zonas de caça têm na promoção da biodiversidade, na preservação de habitats e na reintrodução e salvaguarda de espécies ameaçadas.

Esta iniciativa surge numa altura em que a época reprodutiva do lince-ibérico atinge o seu auge e se sucedem as notícias de novos nascimentos em várias zonas de caça do Baixo Alentejo, em especial nos concelhos de Mértola e Alcoutim, demonstrando inequivocamente o caminho de recuperação daquele que chegou a ser o felino mais ameaçado do Planeta.

«Nas últimas semanas vários são os nossos Associados, concessionários de zonas de caça, que nos reportam a deteção de nascimentos, quer pelo avistamento de adultos com crias, quer pela captação de imagens nas câmaras de foto-armadilhagem colocadas para monitorização das espécies» refere António Paula Soares, Presidente da ANPC.

A imagem do cartaz lançado pela ANPC, na qual se podem ver três linces ibéricos que nasceram na natureza e a sua progenitora, tem por objetivo afirmar, através de uma linha de comunicação positiva e pedagógica, o papel determinante que proprietários rurais, gestores cinegéticos e caçadores têm vindo a desempenhar na promoção e preservação da biodiversidade e dos habitats em Portugal.

Leia por favor o documento abaixo para mais informação.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo