Quinta-feira, Maio 23, 2024

A importância da calagem: um guia com tudo o que deve saber

A agricultura é uma arte antiga que requer cuidados específicos para garantir o crescimento saudável das culturas. Entre os muitos cuidados necessários, a calagem destaca-se como uma prática fundamental para o sucesso das culturas.  Ao compreender como a cal ajuda as culturas e porque o solo pode precisar de cal, pode ajudar os cultivos a atingir todo o seu potencial. Neste guia, vamos explorar o que é a calagem, porque é importante e como realizar essa prática de forma eficaz. Curioso(a) por saber?

O que é a Cal?

A cal é uma alteração do solo feita a partir de rocha calcária moída, que naturalmente contém carbonato de cálcio e carbonato de magnésio. Quando se adiciona cal ao solo, esses compostos trabalham para aumentar o pH do solo, tornando o solo menos ácido e mais alcalino. Embora a cal inclua cálcio e magnésio, que são nutrientes essenciais para o crescimento saudável das plantas, não substitui o fertilizante. O papel principal da cal é alterar o pH do solo e compensar a acidez do solo, o que pode melhorar a disponibilidade de nutrientes para as plantas.

calagem cal

Porque motivo adicionamos cal aos terrenos?

As culturas requerem cal quando o pH do solo está abaixo do ideal, o que prejudica a absorção de nutrientes. As diferentes culturas têm preferências distintas de pH do solo, mas a maioria das hortícolas prefere um intervalo entre 6 e 7. Dentro desses limites, os nutrientes essenciais permanecem disponíveis para as plantas. Quando o pH se desvia significativamente, a disponibilidade de nutrientes é limitada, mesmo quando há uma quantidade suficiente no solo. A aplicação de cal ajuda a equilibrar solos excessivamente ácidos, ajustando o pH para um nível ótimo de crescimento.

pH do solo disponibilidade de nutrientes
Variação da disponibilidade dos nutrientes no solo consoante o pH do mesmo. Fonte da imagem: https://agroadvance.com.br/wp-content/webp-express/webp-images/uploads/2023/03/Imagem-destaque.png.webp

As culturas dependem de um ambiente de solo equilibrado para se desenvolver adequadamente. Quando o pH do solo se desvia dos níveis ideais, a disponibilidade de nutrientes para as plantas pode ser afetada. Um pH do solo abaixo de 7 é considerado ácido, enquanto um pH acima de 7 é alcalino. Em solos ácidos, certos nutrientes essenciais, como fósforo, potássio e cálcio, podem tornar-se menos disponíveis para as plantas, mesmo que estejam presentes no solo em quantidades adequadas. Isto ocorre porque a acidez do solo pode desencadear reações químicas que prendem esses nutrientes no solo, tornando-os inacessíveis para as raízes das plantas.

Por outro lado, em solos alcalinos, certos nutrientes, como ferro, manganês e zinco, podem tornar-se menos disponíveis devido à sua baixa solubilidade em pHs mais elevados. Isto pode levar a deficiências nutricionais nas plantas, mesmo que os nutrientes estejam presentes no solo. Além disso, em solos alcalinos, algumas substâncias tóxicas, como o alumínio, podem tornar-se mais solúveis, o que pode prejudicar o crescimento das plantas.

A aplicação de cal é uma maneira eficaz de corrigir o pH do solo e garantir que os nutrientes estejam disponíveis para as plantas. O calcário reage com os ácidos presentes no solo, neutralizando-os e aumentando o pH. Isto ajuda a libertar nutrientes essenciais, tornando-os mais acessíveis para as raízes das plantas. Além disso, a cal pode melhorar a estrutura do solo, tornando-o mais arejado e facilitando a absorção de água e nutrientes pelas plantas.

Como saber quando é preciso adicionar cal? 

Identificar a necessidade de cal nos seus terrenos é crucial para garantir um crescimento saudável das culturas. Quando o solo se torna excessivamente ácido, as plantas enfrentam dificuldades e podem ser substituídas por espécies que prosperam em ambientes ácidos. Por exemplo, a presença de musgo indica um pH do solo muito baixo, prejudicando o crescimento vigoroso das culturas. Outros sinais de alerta incluem o aumento de plantas infestantes, doenças e pragas. As plantas infestantes frequentemente preferem solos ácidos, e um pH baixo pode reduzir a eficácia da aplicação de produtos fitofarmacêuticos.  Além disso, quando o solo está excessivamente ácido, as culturas podem não apresentar o crescimento robusto e saudável esperado, mesmo com a aplicação dos produtos certos.

Portanto, ao observar esses sinais de alerta e realizar testes regulares de pH do solo, os agricultores podem determinar se a aplicação de cal é necessária para corrigir o desequilíbrio no solo e garantir condições ideais para o crescimento das culturas. A correção do pH do solo através da calagem pode melhorar a disponibilidade de nutrientes, promover o crescimento saudável das plantas e aumentar o rendimento da colheita.

calagem
fonte da imagem: Nação Agro. Imagem disponível em: https://www.nacaoagro.com.br/noticias/calagem-do-solo-veja-5-beneficios-da-tecnica/

A calagem e os testes de pH ao solo

Os testes do solo fornecem uma avaliação precisa do pH atual do solo e de outros parâmetros, como a textura do solo, que influenciam a quantidade de cal ou outras correções do solo que podem ser necessárias. Sem análises do solo, não é possível avaliar com precisão as necessidades das suas culturas. Aplicar cal em excesso ou quando não é necessário pode prejudicar o desenvolvimento das culturas. Se o solo estiver demasiado ácido, é aconselhável realizar testes anualmente até que o equilíbrio seja restaurado. Para culturas já estabelecidas, é recomendado realizar testes a cada três anos. Os laboratórios de análises de solos locais podem fornecer informações e kits de teste para auxiliar neste processo, garantindo que as correções do solo sejam feitas de forma eficaz e adequada às necessidades das suas culturas.

Motivos para ocorrerem alterações no pH do solo

O pH do solo pode alterar por diversos motivos para além da adição de cal ao solo. Em regiões com chuvas intensas, o cálcio é naturalmente lixiviado à medida que a água da chuva atravessa o solo. Esta perda de cálcio resulta numa diminuição do pH do solo ao longo do tempo, tornando-o mais ácido. Nestas áreas, a aplicação de cal é geralmente necessária para promover o crescimento saudável das culturas. Por outro lado, em regiões com pouca chuva, o cálcio não é lixiviado e as plantações podem tornar-se excessivamente alcalinas. Além disso, a manutenção adequada das culturas pode naturalmente diminuir o pH do solo ao longo do tempo. Práticas como a fertilização regular, a rega adequada e o aumento da atividade de microorganismos benéficos do solo contribuem para uma diminuição gradual e normal do pH do solo.

Qual a melhor época para aplicar cal nos terrenos?

A época ideal para aplicar cal nos terrenos varia dependendo de diversos fatores, incluindo o clima local, o tipo de cultura a ser cultivada e o estado atual do solo. No entanto, geralmente, as melhores épocas para realizar essa aplicação são o outono e a primavera.

Durante o outono, após a época de colheita, é comum realizar a preparação do solo para a próxima época de cultivo. Nesse momento, a aplicação de cal pode ser benéfica, uma vez que as chuvas frequentes  ajudam a distribuir uniformemente a cal pelo solo. Além disso, o outono oferece a vantagem de permitir que a cal tenha tempo suficiente para reagir e começar a corrigir o pH do solo antes do cultivo das culturas na primavera seguinte.

Por outro lado, a primavera também é uma época propícia para aplicar cal nos terrenos. À medida que as temperaturas começam a subir e as culturas começam a crescer, a aplicação de cal pode ajudar a fornecer às plantas um ambiente de solo mais equilibrado e propício ao crescimento saudável. Além disso, a primavera oferece uma oportunidade de correção rápida do pH do solo antes que as plantas atinjam seu período de crescimento mais intenso.

Quanta Cal Devo Aplicar, e Qual É a Forma Mais Eficaz de a Aplicar?

Determinar a quantidade adequada de cal a aplicar e a forma mais eficaz de o fazer é crucial para garantir uma correção eficiente do pH do solo e otimizar as condições para o crescimento das culturas.

Os resultados dos testes do solo fornecerão informações essenciais sobre a quantidade de cal necessária com base no tipo de solo e no seu pH atual. É fundamental seguir de perto as recomendações fornecidas pelos resultados dos testes, pois as quantidades ideais podem variar consideravelmente dependendo do tipo de solo presente na sua área de cultivo. Por exemplo, solos argilosos tendem a exigir maiores quantidades de cal para atingir os mesmos níveis de correção de pH do que solos arenosos.

Além disso, é importante considerar a forma de aplicação da cal. Existem várias formas de aplicar cal no solo, incluindo a aplicação a lanço e a incorporação no solo. A escolha da técnica de aplicação dependerá das características específicas das suas culturas, do tipo de solo e do equipamento disponível.

Para solos com pH muito baixo ou quando a correção do pH é necessária em toda a área de cultivo, a aplicação a lanço pode ser a melhor opção. Isto envolve espalhar uniformemente a cal sobre toda a área utilizando um distribuidor de adubo, por exemplo. Por outro lado, para áreas menores ou quando a correção do pH é necessária apenas em determinadas zonas do terreno, a aplicação localizada pode ser mais adequada.

Independentemente do método escolhido, é essencial garantir uma distribuição uniforme da cal no solo e seguir as instruções de aplicação recomendadas. Isto ajudará a maximizar a eficácia da correção do pH do solo e a promover um ambiente de crescimento saudável para as suas culturas.

calagem00

Que tipos de cal existem?

Existem vários tipos de cal que podem ser utilizados na agricultura, cada um com características específicas e aplicações adequadas. Os principais tipos de cal são:

  1. Calcário Agrícola: Este é o tipo mais comum de cal utilizado na agricultura. É composto principalmente por carbonato de cálcio (CaCO3) e é utilizado para corrigir o pH do solo, tornando-o menos ácido. O calcário agrícola pode ser encontrado em diferentes formas, incluindo calcário calcítico (rico em cálcio) e calcário dolomítico (rico em cálcio e magnésio).
  2. Cal Viva (Óxido de Cálcio – CaO): A cal viva é produzida pela calcinação do calcário em fornos a altas temperaturas. É altamente alcalina e reativa e é frequentemente utilizada para corrigir rapidamente o pH do solo em situações em que é necessário um ajuste imediato.
  3. Hidróxido de Cálcio (Cal Extinta ou Cal Apagada – Ca(OH)2): Este tipo de cal é produzido pela adição de água à cal viva, o que resulta numa reação exotérmica que produz hidróxido de cálcio. A cal extinta é menos reativa do que a cal viva, mas ainda é utilizada para corrigir o pH do solo e como agente desinfetante em certas aplicações agrícolas.
  4. Cal Hidratada: Este é um termo genérico que pode referir-se tanto à cal viva como à cal extinta após a adição de água. A cal hidratada é frequentemente utilizada na construção de solos e como aditivo para melhorar a qualidade dos solos agrícolas.

É importante escolher o tipo certo de cal com base nas necessidades específicas do solo e das culturas a serem cultivadas. Um teste de solo profissional pode ajudar a determinar qual o tipo e quantidade de cal mais adequados para as suas necessidades agrícolas.

Em suma…

Em conclusão, a calagem é uma prática agrícola fundamental para garantir condições de solo adequadas e promover o crescimento saudável das culturas. Este guia fornece uma visão abrangente sobre a importância da calagem, desde os benefícios que ela proporciona até os diferentes tipos de cal disponíveis e os métodos de aplicação mais eficazes.

Ao corrigir o pH do solo, a calagem permite que as plantas absorvam os nutrientes de forma mais eficiente, melhorando assim a qualidade e o rendimento das culturas. Além disso, a correção do pH do solo contribui para a redução de pragas e doenças, proporcionando um ambiente favorável ao desenvolvimento das plantas.

É essencial realizar testes regulares do solo para determinar a necessidade de calagem e escolher o tipo certo de cal com base nas características específicas do solo e das culturas. A aplicação correta da cal, seja a lanço, incorporada no solo ou localizada junto às plantas, é fundamental para garantir uma distribuição uniforme e uma correção eficaz do pH do solo.

Em suma, compreender e implementar práticas adequadas de calagem é essencial para maximizar o potencial produtivo da agricultura, promover a sustentabilidade dos sistemas agrícolas e garantir a segurança alimentar a longo prazo.

também costuma fazer calagem nos seus terrenos?

acientistaagricola
acientistaagricolahttp://acientistaagricola.pt
Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões. 

Related Articles

Queres receber as nossas newsletters?

Preencha os campos abaixo para se inscrever.

* ao clicar em "inscrever", está a aceitar as nossas condições de marketing.
- Publicidade -spot_img
spot_img

Últimos artigos