Hit enter after type your search item

Sabe porque é que o pH do solo é tão importante? Aprenda aqui

/
/
/
img

A importância do pH nos solos: Contextualização

O pH do solo é um dos factores mais importantes a considerar no equilíbrio e estabilização  do solo. A urbanização crescente da actual sociedade divorcia-nos do mundo rural, e faz-nos perder a noção da importância do solo como suporte de vida no planeta, desempenhando um papel essencial em todos os ecossistemas. Quer seja pelo crescimento vegetal que este proporciona, quer pela reciclagem de resíduos e tecidos mortos, animais e vegetais, bem como fornecendo nichos ecológicos onde vivem milhões de outros seres vivos, e onde a qualidade da água é em grande parte controlada pelo solo que a sustenta.

Assim existe a necessidade de alimentar uma população cada vez mais numerosa, o que torna obrigatório que a agricultura acompanhe este crescimento, aumentando cada vez mais as suas produções, tornando-se para isso indispensável, melhorar a utilização de todos os factores que se encontram envolvidos na produção alimentar.

A adubação mineral representa apenas uma parte das despesas totais do agricultor, mas tem uma grande influência nos rendimentos deste. Todavia, não basta aplicar grandes doses de adubos para obter grandes colheitas, o adubo só é rentável se for correctamente utilizado e o excesso da adubação pode mesmo levar a uma acidificação dos solos.

O pH do solo

O pH do solo, para além de influenciar a solubilidade dos nutrientes e de muitas das transformações químicas no solo, afeta a actividade dos micro-organismos responsáveis pela decomposição da matéria orgânica, em particular das bactérias que contribuem para a nitrificação dos compostos azotados.

No que concerne à disponibilidade dos nutrientes, Azoto (N), Fósforo (P), Potássio (K) – macronutrientes principais, Cálcio (Ca), Magnésio (Mg) e Enxofre (S) – macronutrientes secundários, por efeitos indirectos ou directos, possuem maior solubilidade, e por isso, maior disponibilidade, em solos com valores de pH próximos da neutralidade (pH entre 6,0 – 6,5). De facto, em solos com um pH inferior a 5,5 a solubilidade do cálcio, do magnésio e do fósforo é reduzida.

importância do pH no solo-gráfico
A relação do pH do solo com a capacidade de absorção dos nutrientes. Fonte: The National Begonia Society (2018)

 

Importância do pH do solo: solubilidade dos micronutrientes

Outro aspecto a salientar, prende-se com a elevada solubilidade da maioria dos micronutrientes e de outros elementos, em solos ácidos (pH <5,5).

Este acréscimo de solubilidade de alguns elementos no solo pode contribuir para a ocorrência de danos no desenvolvimento das culturas face à elevada actividade de elementos potencialmente fitotóxicos em especial do Alúminio (Al) e do Manganês (Mn).

O solo agrícola tem uma tendência natural para acidificar, e esta tendência é tanto mais pronunciada, quando mais intensiva é a cultura. Por outro lado, os corretivos e os adubos são suscetíveis de intervir na variação do pH, sendo a acidificação a tendência do complexo para fixar quantidades importantes de iões Hidrogénio (H+) em detrimento de outros iões minerais.

No nosso país, devido a diversos fatores (características geológicas, condições climáticas, etc.) cerca de 80% dos solos são ácidos, predominando mesmo os que podem considerar-se muito ácidos.

 

Alteração do pH do solo: aplicação de fertilizantes

A aplicação de fertilizantes pode conduzir a uma diminuição do pH dos solos. Por exemplo, os fertilizantes orgânicos tenderão a baixar o pH, uma vez que vão ser decompostos por microrganismos que libertam protões. Alguns fertilizantes minerais, em especial os que contêm azoto amoniacal, são acidificantes. Não só o sal pode ter reação ácida, como a absorção do ião amónio pelas plantas, ou a transformação em azoto nítrico realizada por microrganismos do solo, são processos que libertam protões.

Sabe-se desde há muito, que em condições de elevada acidez dos solos as plantas, na sua grande maioria, não se desenvolvem convenientemente. Assim, no que se refere ao solo, a maior tolerância de muitas plantas à acidez está normalmente associada ao teor de matéria orgânica, a qual, forma complexos estáveis com aqueles micronutrientes, o que irá contribuir para que sejam menos assimiláveis.

O processo de calagem

Na agricultura, a calagem é o método mais utilizado para aumentar o pH.

O termo calagem indica a adição ao solo de qualquer composto contendo Ca ou Mg com a função primordial de elevar o seu pH até determinado valor, visando neutralizar ou reduzir os efeitos tóxicos do alumínio e/ou do manganês do solo, bem como melhorar o ambiente radicular para as plantas absorverem os nutrientes.

Assim, os correctivos da acidez dos solos são produtos capazes de neutralizar (diminuir ou eliminar) a acidez dos solos e ainda repor nutrientes minerais ao solo, principalmente cálcio e magnésio. Os produtos considerados correctivos da acidez dos solos são os que contêm como constituintes neutralizantes: carbonatos, óxidos, hidróxidos ou silicatos de cálcio e/ou  magnésio.

A adição ao solo destes nutrientes (Ca e Mg) devem ser equacionadas, pois estes são essenciais as plantas, e normalmente apresentam-se em baixa disponibilidade nos solos ácidos. Deve-se por isso, avaliar a quantidade de corretivos eventualmente necessários à correção da acidez do solo, bem como escolher os adubos que melhor se adaptem as características do tipo de solo a retificar.

O pH do solo:  determinante na coloração de algumas flores

Para além de influenciar o crescimento das plantas, a acidez do solo pode ser determinante na coloração de algumas flores.

A hortênsia (Hydrangea macrophylla) é um arbusto originário do Japão, presente em todas as ilhas dos Açores, forma com as suas sebes floridas de azul e branco um dos elementos típico da paisagem de algumas das ilhas, ao ponto desta espécie ter sido utilizada como imagem turística. Terá sido introduzida provavelmente em meados do séc. XIX.

ph do solo-hortencia
Hydrangea macrophylla – Hortênsia. Fonte: SIARAM (2018)

As flores, muito atrativas e abundantes, conferem a esta espécie grande interesse ornamental, em que a cor da flor depende da presença de alumínio no solo, que por sua vez depende do pH do solo.

Um solo ácido (com mais alumínio) dá origem a flores azuladas.

 

 

Artigo da autoria de : Anselmo Fernandes Falcão, Doutorando em Ciências Agrárias, especialidade em Ciências do Solo.

Saiba mais sobre o autor deste artigo aqui

Veja o meu vídeo e aprenda a determinar qual o pH do seu solo:

 

2 Comments

    • Muito obrigada Filipa pelo seu comentário!
      O pH do solo é de facto fundamental para o bom crescimento e desenvolvimento das culturas!
      Cumprimentos,
      A Cientista Agrícola

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :