Controlar as ervas daninhas da sua horta revela-se cada vez mais uma preocupação para todos os que gostam de produzir os seus alimentos. Por essa razão, é uma prática cultural necessária para garantir o bom crescimento e desenvolvimento das suas culturas agrícolas.

Assim, aqui ficam algumas informações que deve saber sobre plantas infestantes, assim como 3 soluções que pode adotar para combatê-las.

 

O problema das plantas infestantes: informações-chave

As ervas daninhas também conhecidas por plantas infestantes, definem-se como:

  • plantas “fora do local” e cuja sementeira não foi intencional;
  • plantas que se desenvolvem onde não são desejadas;
  • plantas cujas virtudes ainda não foram descobertas;
  • plantas que são competitivas, persistentes, perniciosas e interferem negativamente com a atividade humana;
  • entre outras definições;

 

De uma forma mais genérica, podemos definir as plantas infestantes como quaisquer plantas que estão adaptadas ao habitat alterado pelo Homem e que interferem negativamente na sua atividade.

Principais características das plantas infestantes

 

As plantas infestantes dispersam-se, na maioria dos casos, através da água, do vento ou pela aderência destas ao pêlo e penas dos animais, progredindo naturalmente através da cadeia alimentar.

Morfologicamente, as plantas infestantes caracterizam-se por conseguirem sobreviver em condições hostis e por esse motivo, torna-se assim mais propícia a manutenção das suas espécies.

Conheça abaixo algumas das principais características das plantas infestantes:

  • As ervas daninhas crescem e amadurecem rápido;
  • Reproduzem-se de forma mais proeminente na fase jovem;
  • Resistem a uma ampla gama de condições edáfo-climáticas;
  • As ervas daninhas produzem um elevado número de sementes;
  • As ervas daninhas associam-se facilmente a culturas com ciclos culturais semelhantes;
  • Ocupam maioritariamente locais perturbados pela atividade humana;

As folhas das ervas daninhas podem caracterizar-se morfologicamente como: plantas infestantes de folha larga (como por exemplo as beldroegas) e plantas infestantes de folha estreita (como por exemplo a junça-Cyperus esculentus).

Quanto à duração do seu ciclo de vida, as ervas daninhas podem classificar-se como:

  • Anuais

Ervas daninhas de Primavera-Verão ou de Outono-Inverno;

Germinam, desenvolvem-se, entram em floração e frutificam num período inferior a 1 ano (a reprodução destas plantas é feita exclusivamente por semente).

  • Bianuais

Ervas daninhas que vivem mais de um ano e menos de dois anos, entrando em floração e produzindo semente apenas 1 única vez.

 

  • Plurianuais

Estas ervas daninhas tem um ciclo de vida superior a dois anos.

 

Como combater plantas infestantes:  conheça 3 soluções para aplicar na sua horta

Não existem dúvidas que as plantas infestantes são desfavoráveis para as nossas culturas e para a nossa horta e jardim, sendo por essa razão primordial eliminá-las.

Existem diversos métodos para eliminar plantas infestante.  Conheça neste artigo 3 soluções para combatê-las.

 

  1. Sacha ou arranque manual

Uma das técnicas mais usadas para eliminar ervas daninhas é através da sua eliminação através de um sacho ou arranque feito manualmente.

Apesar deste método ser relativamente eficaz, é uma tarefa aborrecida, delicada e morosa, e que sendo mal feita pode originar consequências nefastas para as suas culturas.

Caso opte por eliminar as ervas daninhas manualmente, recomendamos que não se esqueça de usar luvas protetoras pois irão protege-lo(a) de qualquer “foco” de contaminação fitossanitária.

Garanta através deste método que arranca as ervas daninhas desde a raiz e não só o caule, para reduzir dessa forma o foco de dispersão das mesmas.

 

  1. Mulching

mulching é uma técnica ainda não muito difundida, mas que é muito boa para a sua horta ou jardim devido às suas características.

O muching consiste numa camada de matéria orgânica que é estendida sobre o solo, bem como outros sítios onde a terra esteja exposta e seja por essa razão propícia ao desenvolvimento de infestantes.

Este método confere às plantas boas condições para o seu crescimento e desenvolvimento, impedindo o aparecimento das plantas infestantes.

Esta técnica composta por matéria orgânica como por exemplo, a estilha e casca de pinheiro, deve ser aplicada depois da limpeza do solo e consequente instalação das culturas.

Siro Decor é casca de pinheiro selecionada e crivada. Após este processo de crivagem, é sujeita a tratamento térmico de acordo com a legislação em vigor. É um produto natural e orgânico para cobertura e incorporação nos solos.  Devido à crivagem extra, proporciona características ótimas para a decoração e por isso pode ser uma excelente opção para o seu jardim ou horta. Siro Decor é composto por
casca de pinho marítimo, tratada a vapor de acordo com a legislação em vigor e certificada pela RAL. Além de permitir reduzir o desenvolvimento de infestantes, permite o embelezamento e decoração,
a redução da evaporação de água,
e a conservação da temperatura do solo e a manutenção da humidade e a frescura do solo.

  1. Faça o seu próprio herbicida caseiro

Já pensou em fazer o seu próprio herbicida caseiro usando produtos/substâncias que tem em casa?

Tendo em conta que o caminho é uma agricultura mais sustentável, pode começar por fazer os seus próprios herbicidas naturais e não tóxicos para o meio-ambiente. Conheça 3 deles.

 

  • Água a ferver: com bastante cuidado, regue as ervas daninhas com água a ferver evitando ao máximo aplica-la sobre as suas culturas, pois acabarão por morrer.
  • Vinagre: este método é adequado para espécies jovens de ervas daninhas, uma vez que por não terem energia suficiente armazenada nas raízes para sobreviver a este herbicida natural. Estas, acabam por não voltar a desenvolver as suas folhas (receita: uma chávena de vinagre de maçã para uma proporção de três litros de água)
  • Farinha de milho: espalhe esta substância pelas zonas afetadas pelas ervas daninhas e o controlo da germinação das sementes das ervas daninhas está assegurado).

 

Gostou das minhas dicas? Também tem problemas com as plantas infestantes na sua horta ou jardim? Conte-me tudo nos comentários.

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here