Terça-feira, Abril 16, 2024

Descubra  5 das melhores culturas para plantar na Primavera e obter uma produção abundante

A primavera é uma das estações mais aguardadas pelos agricultores. Com a chegada de um clima mais agradável e de chuvas bem menos frequentes, torna-se possível cultivar diversas culturas que requerem estas condições mais favoráveis. Desde hortícolas a frutas, a primavera oferece aos agricultores e consumidores uma ampla variedade de opções para cultivar e consumir, respetivamente. Neste artigo, iremos destacar 5 culturas que podem ser cultivadas agora na primavera. Iremos abordar as características de cada cultura e as técnicas necessárias para um cultivo bem-sucedido. Através deste artigo, esperamos contribuir para uma melhor compreensão da importância da escolha adequada das culturas consoante a época do ano, bem como para uma alimentação saudável e sustentável. Conheça 5 culturas de primavera para instalar na sua horta! Vamos a isso?

culturas de primavera

1-Alface

A alface é uma cultura que pode ser cultivada durante todo o ano, mas tem o seu pico de produção na primavera, sendo uma excelente escolha para quem procura diversificar a sua produção agrícola nesta estação do ano em Portugal.

Para o cultivo da alface na primavera, é importante escolher as variedades mais adequadas para a época, que suportem melhor as temperaturas mais quentes. Existem várias opções de variedades, desde as alfaces de folhas verdes mais comuns, até às variedades de folhas mais escuras e textura crocante.

O solo para o cultivo da alface deve ser bem drenado e rico em nutrientes, sendo recomendado o uso de adubos orgânicos da Nutrofertil para assegurar as necessidades da planta. Além disso, é importante manter o solo sempre húmido, mas não encharcado, através de regas regulares.

A alface é uma cultura que requer muita luz solar, mas é importante evitar a exposição direta aos raios solares durante as horas mais quentes do dia, o que pode levar a queimaduras nas folhas e diminuição da sua produção.

A sementeira da alface na primavera pode ser feita em recipientes como vasos ou diretamente no solo, em sulcos com cerca de 1 cm de profundidade, espaçados a cerca de 25 cm entre si. As sementes devem ser colocadas com uma distância de cerca de 10 cm entre si e cobertas com uma fina camada de substrato, tal como o Substrato Horta da Nutrofertil.

A colheita da alface pode ser feita entre 40 a 60 dias após a sementeira, dependendo da variedade e das condições de cultivo. É importante colher a alface quando as folhas estiverem firmes e antes que a planta comece a florescer, o que pode afetar o sabor e a qualidade das folhas.

culturas de primavera alface

2-Tomate

O tomate é uma cultura que se adapta bem ao clima português e é uma excelente escolha para o cultivo na primavera. Esta cultura é muito sensível a variações de temperatura e luminosidade, por isso é importante escolher as variedades mais adequadas para a época, que suportem melhor as temperaturas amenas e a exposição ao sol.

Para o cultivo do tomate na primavera, é necessário preparar o solo com antecedência, utilizando adubos orgânicos as necessidades da planta. É importante manter o solo sempre húmido, mas não encharcado, através de regas regulares, que devem ser realizadas de manhã ou ao final do dia, para evitar que a planta sofra com a exposição direta ao sol durante as horas mais quentes do dia.

Existem muitas variedades de tomate disponíveis para cultivo. Alguns exemplos: coração de boi, tomate chucha, tomate cereja, tomate redondo, etc.

Pode cultivar tomate por sementeira ou através de transplante (através das mudas/plântulas). Caso opte por comprar as plântulas em viveiro é importante que se certifique que as raízes sejam brancas e que as plantas que vai adquire não tenham flor. As folhas devem ser muito verdes, jovens e saudáveis (se as folhas estiverem amareladas pode ser um indicador de que a sua sanidade está comprometida).

No caso de transplante, pode transferir as plântulas para o local definitivo quando estas atingirem cerca de 15 cm de altura e 4 folhas verdadeiras.

A colheita dos tomates na primavera pode ser feita cerca de 90 a 120 dias após a sementeira, dependendo da variedade e das condições de cultivo. É importante colher os tomates quando estiverem maduros, mas antes que amadureçam completamente na planta, o que pode afetar o sabor e a qualidade dos frutos.

Conheça mais cuidados a ter com os tomateiros aqui

culturas de primavera para plantar

 3-Pimentos

 Para o cultivo do pimento na primavera, é necessário preparar o solo com antecedência, utilizando adubos orgânicos suprimir as necessidades da planta.

O pimento caracteriza-se por ser uma cultura megatérmica, ou seja, necessita de temperaturas relativamente altas para que consiga desenvolve-se corretamente. Revela-se também sensível a temperaturas demasiado baixas e situações como geadas, sendo estas muito prejudiciais para o seu desenvolvimento.

Por outro lado, temperaturas demasiado altas (acima dos 35ºC) podem ocasionar a queda das flores precocemente além de que provocam uma diminuição do tamanho dos frutos obtidos. Nestes casos, pode ser vantajoso usar uma rede de ensombramento, por exemplo.

Um dos principais aspectos a ter em conta no cultivo de pimentos é que a sua germinação é lenta e a taxa de crescimento inicial é reduzida. Por esta razão, a sementeira direta só deve ser utilizada quando a temperatura do solo ultrapassa os 18ºC.

Devido a estes fatores, é comum optar-se pela sementeira dos pimentos em tabuleiros e posterior transplante das plântulas para o local definitivo quando estas alcançam um tamanho adequado. Outra opção é a aquisição das plântulas em viveiros especializados. Use sempre substrato apropriado para culturas hortícolas como o Substrato Horta da Nutrofertil.

 A preparação do solo para a instalação da cultura é fundamental e requer uma mobilização mais profunda. Em muitos casos, é feita a armação do terreno com camalhões para facilitar a drenagem e o aquecimento do solo.

Recomenda-se a utilização de cobertura do solo para ajudar no controlo de plantas invasoras e aumentar a eficiência no uso de água.

Em Portugal, a plantação do pimento inicia-se entre o início de abril e o final de maio, com um espaçamento de plantação de 35 a 40 cm na entrelinha e 40 cm entre as plantas na linha. É importante lembrar que o ciclo biológico dos pimentos pode ser anual e dura entre 170 a 240 dias.

Vetor grátis conjunto com quatro imagens isoladas de frutos maduros coloridos de legumes picantes com sombras na ilustração vetorial de fundo em branco

4-Morangos

Os morangos são uma das frutas mais populares e saborosas, e cultivá-los em casa é uma ótima opção para quem procura uma alimentação mais saudável e sustentável. Para cultivá-los, é importante escolher um local com muita luz solar direta, pelo menos 6 horas por dia. Além disso, é preciso preparar o solo com matéria orgânica, como composto ou estrume da Nutrofertil, para garantir uma boa drenagem.

No momento do cultivo, é recomendado colocar as plântulas de morango a cerca de 30 cm de distância uma das outras e 45 cm entre as linhas. O solo deve ser mantido húmido, para que a planta possa crescer saudável e saborosa. As regas regulares são essenciais e devem ser realizadas frequentemente, observando sempre o teor de humidade do solo.

É importante realizar um controlo preventivo de pragas e doenças, monitorizando regularmente os morangos para identificar sinais de pragas e doenças. Caso seja identificada alguma praga ou doença, pode-se utilizar soluções naturais como biopesticidas.

Por fim, a colheita dos morangos deve ser feita quando estiverem vermelhos e macios. É importante colhê-los suavemente e certificar-se de deixar os caules intactos para preservar a qualidade do fruto.Foto grátis closeup tiro de morangos frescos caídos de uma tigela em uma superfície de madeira

Saiba mais sobre o cultivo de morangos aqui.

Conheça as variedades de morango mais produtivas.

5-Pepino

O cultivo do pepino pode ser feito com sucesso, desde que sejam respeitadas as condições edafoclimáticas adequadas para garantir o seu crescimento e desenvolvimento.

O pepino é uma cultura megatérmica, o que significa que precisa de temperaturas elevadas para crescer e se desenvolver. Temperaturas baixas podem causar danos por frio bastante prejudiciais a essa cultura. Em relação à umidade, o pepino é mais exigente do que o melão, e responde bem a umidades relativas elevadas quando acompanhadas por um aumento de temperatura. Para o pepino, humidade relativa entre 55% e 75% é muito eficaz no processo fotossintético. Humidade muito baixa pode causar o fechamento dos estomas, resultando, em muitos casos, em necroses apicais.

A cultura do pepino requer muita radiação solar, especialmente em fases específicas do ciclo, como a floração. A escassez de luz pode ser prejudicial para essa cultura.

Em relação às exigências edáficas, o pepino não é muito exigente e adapta-se a diversos tipos de solo. No entanto, ele se adapta melhor a solos francos. A salinidade pode ser um aspecto relevante nessa cultura, pois muitas vezes ela é sensível a esse parâmetro. O pepino adapta-se bem a valores de pH entre 5,5 e 7,5, sendo que o pH ótimo é de 6,0 a 6,8.

Deve evitar que esta cultura esteja sujeita a situações de stress hídrico, especialmente nas fases de floração e crescimento dos frutos. Até ao aparecimento das primeiras flores e caso não tenha muita disponibilidade de água para regar, poderá não o fazer.

Evite que as folhas desta cultura fiquem molhadas por demasiado tempo, monitorizando a rega para a parte da manhã (dando a oportunidade e tempo das folhas secarem).

Pode começar a colher-se os pepinos mal estes atinjam o tamanho desejado, não descurando a sua firmeza e cor brilhante. No caso do cornichon, é colhido com cerca de 5cm.Foto grátis pepino de vista superior na horizontal de madeira marrom

 

A escolha do substrato adequado

 Escolher um substrato adequado para a horta é fundamental para garantir o sucesso da produção agrícola. O substrato é o meio em que as plantas crescem, e deve oferecer as condições ideais para que elas se desenvolvam saudáveis e produtivas.

Um substrato adequado para a horta deve ser rico em nutrientes, ter uma boa capacidade de retenção de água e ser bem drenado, permitindo que as raízes respirem adequadamente. Além disso, ele deve ter arejamento adequada, para que as raízes possam se desenvolver e absorver os nutrientes necessários.

Ao escolher o substrato para a horta, é importante levar em consideração o tipo de plantas que serão cultivadas e as condições de cultivo, como o clima da região, a disponibilidade de água e a exposição solar. Existem substratos específicos para cada tipo de plantas, incluindo culturas hortícolas.

Um substrato de qualidade pode ser adquirido em lojas especializadas e depende dos seus objetivos e preferências.

Para culturas hortícolas, aconselho um substrato com composto vegetal, turfa natural e perlite como o  substrato Horta da Nutrofertil.

Para dar um boost de nutrição extra, aconselho também a sua gama de adubos orgânicos.

Espero que tenham gostado deste artigo!  Já cultivaram alguma destas culturas?

 

Artigo patrocinado pela Nutrofertil*

acientistaagricola
acientistaagricolahttp://acientistaagricola.pt
Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões. 

Related Articles

Queres receber as nossas newsletters?

Preencha os campos abaixo para se inscrever.

* ao clicar em "inscrever", está a aceitar as nossas condições de marketing.
- Publicidade -spot_img
spot_img

Últimos artigos