Domingo, Março 3, 2024

Como semear salsa: aprende todos os passos desde a semente até à colheita

A salsa é uma das aromáticas mais populares no mundo culinário, contudo, é subutilizada por muitos cozinheiros domésticos. Para mim, que adoro salsa, semeá-la na horta é uma necessidade absoluta, pois pode ser usada em variadíssimos pratos. Caracterizada por possuir um aroma subtil e refrescante, podendo ser utilizada em sopas, molhos, vegetais e pratos à base de carne. Neste artigo, vou partilhar consigo algumas das principais informações a ter em conta para semear salsa e garantir uma produção abundante.

Sabe mais sobre esta aromática saborosa

Esta planta pertence à família Apiaceae e é colhida e consumida fresca ou seca. Além de conferir sabor e cor distintos aos seus pratos favoritos, a salsa também oferece diversos benefícios para a saúde. É rica em minerais e vitaminas, especialmente a vitamina K, benéfica para a saúde óssea e circulação sanguínea.

Enquanto tanto a salsa de folhas encaracoladas quanto a de folhas lisas têm um sabor quase idêntico, geralmente considera-se que as folhas mais planas são as mais saborosas. Além disso, são mais fáceis de picar finamente para facilitar o uso na culinária. A salsa de folhas encaracoladas é frequentemente utilizada inteira como guarnição comestível no prato. Sabia disto?

 

cultivar salsa

Tudo sobre como semear salsa

O nome botânico da salsa é Petroselinum crispum. No entanto, no mundo culinário, é conhecida como salsa. De cor verde vibrante, é geralmente cultivada como uma erva anual mundialmente.

Mas será que a salsa é uma planta perene? Em certa medida. Pode ser cultivada como uma planta bienal, produzindo folhagem no seu primeiro ano antes de morrer no inverno. Na primavera do segundo ano, ela floresce diretamente para a produção de flores e sementes. Uma vez que a floração da salsa termina, produz sementes no segundo ano e morre. É por essa razão que a maioria das pessoas a cultiva como uma planta anual, mesmo sendo de ciclo bienal.

Morfologicamente e dependendo das variedades de salsa em questão, a planta pode ter folhas planas ou folhas densamente curvadas e hastes verdes. A salsa de folhas encaracoladas geralmente atinge 20-30 cm de altura, enquanto a salsa italiana (às vezes chamada salsa italiana de folhas planas) varia de 45-60 cm.

Utilizada pelos antigos gregos e romanos, a salsa é originária do leste e centro do Mediterrâneo. Devido à sua popularidade e às condições fáceis de cultivo, a salsa tem sido amplamente naturalizada em todo o mundo.

Semear salsa: tão fácil quanto parece

Cultivar salsa é fácil quando se sabe como fazer e por isso este artigo veio mesmo a calhar. O momento de semear salsa pode fazer uma grande diferença na quantidade de produção que terá quando estiver completamente desenvolvida!

A melhor época do ano para semear salsa é pelo menos 3-4 semanas antes da última geada, podendo dependendo da região, começar a ser cultivada a partir de fevereiro. A salsa não tem uma germinação muito rápida, podendo demorar de 14 a 28 dias para germinar. Um início mais precoce em climas mais frios também lhe dá tempo para que a sua salsa se adapte às temperaturas exteriores.

A temperatura do solo deve rondar os 21 graus Celsius para ajudar na germinação inicial das plântulas de salsa. Um tapete de aquecimento para plântulas pode ajudar no cultivo das sementes de salsa. Aponte para uma temperatura de solo mais quente para a transplantação também, já que as raízes da salsa caracterizam-se por se espalharem mais facilmente em temperaturas mais quentes.

Para variedades mais altas de folhas planas, cultive a salsa num local abrigado do vento. Estas variedades mais altas podem ser facilmente danificadas pelo vento. As variedades de folhas encaracoladas são mais baixas e próximas do solo e tendem a ser mais resistentes a uma brisa forte.

O cultivo em recipientes/vasos é uma opção ao considerar ao semear salsa. Tenha em mente que as suas plantas precisarão de um recipiente razoavelmente profundo para um bom desenvolvimento das raízes.

A profundidade da sementeira

Ao semear, não coloque as sementes muito profundamente. Em vez disso, semeie a uma profundidade de sementeira não superior a 2 cm. Se colocar as sementes na superfície do solo e pressionar suavemente com o dedo para fazer uma pequena depressão no solo, poderá então depois cobrir ligeiramente com um pouco de solo/substrato por cima que as sementes de salsa não versão o seu crescimento e desenvolvimento comprometido.

como semear salsa

O transplante para local definitivo (se optar)

Para a transplantação, prepare o local de cultivo antecipadamente (caso não opte pela sementeira logo em local definitivo). Após o solo ser preparado e ajustado consoante as necessidades desta cultura, coloque as plântulas de salsa no mesmo nível  que estavam no vaso/tabuleiro de sementeira inicial. Regue bem depois para ajudá-las a recuperar do processo de transplantação.

É importante que não deixe a sua jovem salsa  permanecer no vaso/recipiente inicial  onde efetuou a sementeira por muito tempo. A salsa desenvolve uma raiz principal longa, e esperar muito tempo até transplantar para local definitivo pode fazer com que ela fique com raízes presas.

Cuidados com as Plantas de Salsa: o que deve ter em conta

Uma vez estabelecida, a salsa é uma planta de baixa manutenção. No entanto, isso não significa que a possa negligenciar. Vamos analisar como cultivar salsa nas condições ideais. Pronto(a) para tirar notas?

  • Sol e Temperatura: Cultive a salsa em condições de pleno sol embora também se adapte bem em condições de sombra parcial. Esta cultura precisa de pelo menos 5 horas de luz solar diariamente.A faixa de temperatura ideal para a salsa é entre 10-20 °C, tal como referido na tabela inicial.
  • Rega e Humidade: As plantas de salsa estabelecidas têm necessidades moderadas de água. Quando cultiva salsa, regue-a de 2 a 3 vezes por semana. Mantenha o solo húmido. Evite regar em excesso, pois isso pode levar à podridão das raízes. O método de rega mais eficiente para estes casos é a rega gota a gota, proporcionando uma rega mais lenta e em quantidades menores.
  • Solo: A salsa requer solo franco e bem drenado. Solo fértil é ideal, embora as sementes de salsa possam ser germinadas num substrato de germinação/aromáticas e depois transplantadas para uma mistura de solo mais rica. Se cultivar salsa dentro de casa num recipiente, considere também usar um substrato de alta qualidade. Se optar por semear salsa ao ar livre pode ser necessário corrigir/melhorar o solo adicionando composto para garantir que a salsa cresça bem.

O pH ideal para cultivar salsa é de 6.0 a 7.0.

cuidados com a salsa

 

  • Adubação: Um bom adubo orgânico equilibrado 5-5-5 é geralmente tudo o que é necessário para semear salsa nos seus canteiros. Aplicar o adubo uma a duas vezes durante a sua fase de crescimento. Como disse anteriormente, pode semear salsa em recipientes dentro de casa e fornecer-lhe adubação similar. No entanto, podem precisar de um pouco mais de adubo, já que há menos solo contido nestes recipientes para reter os nutrientes necessários às plantas. Pode ser necessário considerar um input adicional de adubo se as suas plantas necessitarem mais numa fase final do seu ciclo. É importante ainda ter em conta que os adubos líquidos podem funcionar bem nestes casos, especialmente se estiverem a ser cultivadas dentro de casa. Aplique uma dose de adubo líquido a cada seis semanas ao longo da sua fase de crescimento.
  • Poda da Salsa: Se está a perguntar-se como podar a salsa, não tenha receio. A maioria da poda destas aromáticas acontecerá na fase final do seu ciclo/perto da colheita. Pode sempre ir colhendo salsa se precisar de pequenas quantidades para cozinhar e não fazer a colheita por completo. Caso esteja a tentar semear salsa para multiplicação de  sementes, remova quaisquer hastes inesperadas de flores. Isto impede que a planta produza sementes e a mantém a sua energia focada no desenvolvimento de novas folhas.

Colheita e Armazenamento da Salsa: o que deve saber

Colheita da Salsa

Cerca de 70 a 90 dias após semear salsa pode começar a colher.  Espere até que os caules tenham pelo menos três segmentos antes de cortar. Este é um bom indicador de que o caule está pronto para a colheita.

Em vez de cortar do topo destas plantas, corte na base do caule para estimular o crescimento. Isto proporcionará plantas mais vigorosas e com um rendimento mais expressivo. Além disso, é melhor selecionar caules exteriores mais longos e maduros da planta e deixar os caules interiores para serem colhidos em próximas vezes.

Armazenamento da salsa

A salsa armazena-se bem no frigorífico de duas formas. Pode colocar os caules de salsa secos num saco plástico, deixando a parte superior aberta para permitir a circulação do ar. Como alternativa, pode colocar os caules de salsa num copo de água, mudando a água todos os dias para garantir que permanece fresca. Ambos os métodos manterão a sua salsa intacta e boa para consumir por 5 a 7 dias.

Para formas de armazenamento mais duradouras, tem duas opções: congelar a salsa ou secá-la.

Congelar é uma boa opção se quiser manter aquele sabor fresco da salsa. Pique as folhas e coloque-as numa forma de gelo, usando apenas água suficiente para manter as folhas juntas. Congele completamente e depois retire os cubos de salsa e coloque-os num saco de congelação.

O processo de secagem da  salsa deve ser feito a temperaturas baixas sempre que possível. Temperaturas muito altas podem degradar o sabor desta aromática. Pode secar a salsa pendurando-a num saco de papel ou usando um desidratador a baixa temperatura. Depois de seca, esmague as folhas e coloque-as num recipiente hermético. A salsa seca durará até um ano.

cuidados com a salsa
Secar salsa

Pragas e doenças que deve ter em conta quando semear salsa

Pragas

Os afídios são uma das principais pragas que aparecem nas folhas e caules da salsa. Estes insectos segregam uma substância pegajosa chamada melada que pode desenvolver bolor fuliginoso conhecida também como fumagina. A poda é a primeira linha de defesa contra os afídios. Tipicamente, uma aplicação de óleo de neem eliminará a maioria dos afídios, mas para uma infestação grave, utilize um spray de piretrina.

As larvas da mosca da cenoura e da mosca do aipo causam tipos de danos semelhantes. Em ambos os casos, as larvas escondem-se no solo e roem túneis nas raízes das suas plantas. Infelizmente, isso inclui as raízes da salsa. Considere adicionar uma ou duas plantas da família Allium junto com a sua salsa. Plantas desta família são utilizadas no cultivo companheiro da salsa para afastar essas larvas de moscas.

As larvas de mariposas noturnas são lagartas vorazes e devorarão alegremente as folhas do seu aipo. Bacillus thuringiensis var. israelensis, comumente conhecido como BT, é um método eficaz para eliminar várias espécies de lagartas.

Doenças

O oídio é causado por fungos e aparece como um crescimento pulverulento nas folhas. É uma boa ideia fazer aplicações regulares de óleo de neem como medida preventiva. No entanto, se ocorrer um surto, remova as folhas cobertas de oídio e aplique um fungicida orgânico na planta para matar quaisquer esporos restantes.

As manchas nas folhas podem aparecer na salsa. Embora nem sempre sejam prejudiciais para a planta, podem tornar as folhas pouco apetitosas ou mesmo inedíveis. Se os sintomas persistirem após remover as folhas danificadas, utilize um fungicida de cobre para eliminar os fungos que causam as manchas nas folhas.

O solo encharcado pode criar o ambiente perfeito para os fungos que causam podridão nas raízes e caules. Certifique-se de que o seu solo tem uma boa drenagem. Deve permanecer húmido, mas não encharcado e não deve estar saturado.

oidio na salsa
Fonte da imagem: https://sonhodehorta.com.br/wp-content/uploads/2022/09/Oidio-como-exterminar-esse-fungo-na-horta-de-salsa.png

Espero que tenha gostado deste artigo. Costuma semear salsa frequentemente? Quais as suas maiores dúvidas?00

acientistaagricola
acientistaagricolahttp://acientistaagricola.pt
Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões. 

Related Articles

Queres receber as nossas newsletters?

Preencha os campos abaixo para se inscrever.

* ao clicar em "inscrever", está a aceitar as nossas condições de marketing.
- Publicidade -spot_img
spot_img

Últimos artigos