Domingo, Março 3, 2024

Tudo o que deves saber sobre as capuchinhas e porque as deves ter na tua horta

As capuchinhas, conhecidas cientificamente como Tropaeolum majus, são plantas encantadoras e multifacetadas que pode acrescentar beleza e utilidade ao seu jardim. Originária da América do Sul, esta flor colorida e de cultivo fácil tornou-se popular entre os jardineiros e amantes de plantas devido à sua capacidade de atrair polinizadores e adicionar um toque vibrante a canteiros, vasos e hortas. Neste artigo, conheça mais sobre esta planta, informações de cultivo e benefícios associados à sua utilização.

Características da Capuchinha

A capuchinha é uma planta anual de crescimento rápido, o que a torna uma escolha popular para jardineiros de todos os níveis de experiência. A sua facilidade em germinar a partir de sementes a torna uma adição acessível a qualquer jardim. Quando estabelecida, revela o seu encanto com folhas de formato arredondado que conferem elegância e simplicidade à planta.

Estas flores também conhecidas popularmente por chagas, caracterizam-se por serem plantas anuais com flores aromáticas que podem apresentar cores variadas, como amarelo, laranja ou avermelhado. As suas  flores surgem aproximadamente oito semanas após a germinação das sementes.

É uma planta de fácil cultivo, não sendo muito exigente em relação ao solo, e não requer muitos cuidados específicos. Prefere locais com exposição ao sol ou meia sombra. As regas devem ser espaçadas para manter o solo húmido, porém sem encharcar, já que o excesso de humidade pode propiciar o crescimento de fungos e atrair lesmas e outros gastrópodes.

É recomendado remover as folhas murchas para estimular novas florações na planta.

As capuchinhas e as suas linhas flores

Tal como referido no tópico anterior, o que mais se destaca são as suas flores distintas, que se assemelham a pequenos funis ou trombetas. Estas flores surgem numa ampla variedade de cores, desde vermelhos vibrantes até tons de amarelo e laranja, adicionando um toque de vivacidade e energia ao ambiente. A sua presença versátil, seja em canteiros, bordaduras de jardins ou até mesmo em vasos, proporciona uma exibição encantadora durante o período de crescimento.
flores capuchinhas
A utilização da capuchinha na culinária

No entanto, a característica mais notável desta planta é a sua versatilidade culinária. Cada parte da capuchinha, desde as folhas até às sementes, é comestível. As folhas, com um sabor picante e ligeiramente apimentado, proporcionam uma experiência gustativa única quando incorporadas em saladas ou pratos culinários. Adicionalmente, as suas flores são também utilizadas na culinária como enfeite e adição colorida a diversas receitas, acrescentando um toque visual e de sabor.

Esta característica distintiva de ser totalmente comestível oferece aos jardineiros uma planta verdadeiramente funcional, que não só embeleza o jardim, mas também oferece um recurso adicional na cozinha. Seja para realçar o sabor de uma salada ou para proporcionar um toque especial a um prato, a capuchinha oferece uma experiência culinária única e inesquecível.

Em suma, esta planta multifacetada não só cativa pela sua beleza, mas também se destaca pela sua utilidade, tornando-se uma adição valiosa para qualquer espaço verde, onde a sua presença convida à exploração não só da estética, mas também da funcionalidade que uma planta pode oferecer.

Cultivo da Capuchinha em Portugal

Segue algumas considerações a ter em conta para cultivar capuchinhas em Portugal.

Localização e Solo: A capuchinha está altamente adaptada às condições portuguesas, preferindo áreas bem iluminadas, embora consiga prosperar em locais com sombra parcial. Em termos de solo, prefere solos bem drenados e férteis, mas tem uma notável capacidade de adaptação a solos menos ricos, tornando-se uma planta ideal para diversos tipos de terreno. É crucial evitar um excesso de adubação, pois pode estimular um crescimento excessivo das folhas em detrimento das flores.

Cultivo: Em Portugal, o cultivo da capuchinha pode ser feito utilizando sementes ou plântulas/divisão das touceiras. Se optar pela sementeira,  deve colocar as sementes diretamente no solo depois do último risco de geadas, o que costuma ser no final do inverno/ inicios da primavera. Alternativamente, podem ser inicialmente cultivadas em recipientes no interior algumas semanas antes do transplante para o exterior. Esta última opção permite um início de cultivo mais controlado, especialmente em regiões com variações climáticas mais acentuadas.

Informações para semear capuchinhas:

Semear de Fevereiro a Outubro

Colheita pode ser realizada de Maio a Setembro

Profundidade de sementeira: 1-2 cm

Distância entre plantas: 30-90 cm

Altura máxima atingida: 20 a 40 cm

Germinação ocorre 7 a 21 dias após a sementeira

Temperatura ótima- 5 a 20ºC

capuchinhas

Manutenção: A capuchinha é uma planta de baixa manutenção, o que a torna ainda mais atrativa para jardineiros. Regar moderadamente é fundamental para evitar encharcar o solo, especialmente em períodos mais secos, garantindo um desenvolvimento saudável. Além disso, remover flores e folhas secas ajuda a estimular um crescimento contínuo e a prolongar a fase de floração da planta. Esta prática também contribui para a saúde geral da capuchinha, prevenindo o surgimento de fungos e mantendo-a com um aspeto vigoroso.

A adaptabilidade da capuchinha ao clima e solo portugueses, aliada à sua fácil manutenção, faz dela uma excelente escolha para jardins em todo o país. Ao seguir estas orientações de cultivo, os entusiastas da jardinagem poderão desfrutar de uma capuchinha vibrante e saudável, complementando os seus espaços verdes com cores alegres e um toque funcional.

Mais Informações Úteis para Cultivo em Portugal

Microclimas e Regiões: Em Portugal, considerando as diferentes regiões e microclimas, adapte o cultivo de acordo com a temperatura e exposição solar local. Nas regiões mais frias, proteja as plantas de geadas tardias na primavera.

Colheita e Utilização: A colheita das folhas e flores pode ser feita ao longo do verão e outono. Na culinária portuguesa, as folhas e flores são utilizadas em saladas, conferindo sabor e cor, e algumas culturas as consideram com propriedades medicinais.

Benefícios da Capuchinha na horta

No contexto da horta, as capuchinhas desempenham um papel singular e valioso que vai além da sua mera presença como uma planta. Estas plantas são aliadas fundamentais para os agricultores preocupados com a saúde e o crescimento das suas culturas, contribuindo de várias maneiras para o desenvolvimento sustentável dos vegetais.

1-A Importância das capuchinhas como Plantas Companheiras

Estas capuchinhas são frequentemente consideradas como “plantas companheiras” devido aos benefícios que trazem para uma vasta gama de outras plantas na horta. Esta interação é particularmente vantajosa para hortícolas como beterraba, brócolos, couve-de-bruxelas, repolho, couve-flor, pepino, couve, couve-rábano, rabanete, abóbora, tomate e batata. A presença das capuchinhas nas proximidades destas culturas promove um ambiente mais equilibrado, contribuindo para o controlo de pragas e estimulando o crescimento saudável das plantas.

2-Luta Biológica e o Conceito de plantas repelentes:

Um dos aspetos mais notáveis das capuchinhas na horta é o seu papel na luta biológica, atuando como “plantas repelentes“. Ao atrair parasitas como afídeos e mosca-branca, estas plantas desviam estas pragas de outras plantações essenciais. Por exemplo, ao serem cultivadas próximo de favas e brócolos, as capuchinhas atraem os afídeos para as suas flores, agindo assim como uma defesa para as outras plantas. Apesar de poderem perder parte da sua beleza quando atacadas por estas pragas, é possível controlar a situação cortando as áreas afetadas e eliminando-as. Adicionalmente, o ataque de afídeos às capuchinhas pode indicar deficiência de calcário no solo da horta, um problema que pode ser corrigido com o uso de calcário agrícola.

3-Proteção das Abóboras contra Escaravelhos:

Para além das suas funções como planta companheira e repelente, as capuchinhas desempenham um papel crucial na proteção das abóboras contra os escaravelhos. Atuam como uma barreira natural, ajudando a prevenir os ataques dessas pragas, garantindo assim um cultivo mais robusto e saudável das abóboras.

As capuchinhas são, sem dúvida, multifacetadas na horta. Além de embelezarem o espaço com as suas flores vibrantes e folhas atrativas, desempenham funções vitais na proteção contra pragas, estimulando o crescimento de outras plantas e fornecendo pistas sobre possíveis deficiências no solo. Integrá-las de forma estratégica na horta pode proporcionar benefícios significativos para todo o ecossistema do cultivo, resultando em colheitas mais abundantes e saudáveis.

4-Supressão de Nemátodos

Uma das vantagens notáveis das capuchinhas é a sua capacidade de suprimir nemátodos prejudiciais ao solo. Estes pequenos vermes podem ser extremamente danosos para muitas culturas, causando danos às raízes e comprometendo o crescimento das plantas. As capuchinhas libertam substâncias químicas através das suas raízes que são tóxicas para os nemátodos, ajudando a controlar a sua população no solo. Esta ação pode resultar em solos mais saudáveis e produtivos para outras culturas que sejam sensíveis a esses parasitas.

5-Cobertura do Solo e Conservação da humidade

Além da sua atividade contra os nemátodos, as capuchinhas atuam como uma cobertura natural do solo. As folhas densas e o crescimento vigoroso dessas plantas fornecem uma camada que protege o solo da exposição direta ao sol e à chuva. Esta cobertura ajuda a reter a humidade no solo, evitando que a água evapore rapidamente. Dessa forma, cria-se um ambiente mais favorável para o crescimento das raízes das outras plantas, reduzindo a necessidade de rega frequente.

6-Prevenção da Erosão

A camada densa de folhas das capuchinhas também desempenha um papel crucial na prevenção da erosão do solo. Em áreas onde a erosão é uma preocupação, seja devido à inclinação do terreno ou à intensidade das chuvas, as capuchinhas agem como uma barreira protetora. Estas plantas ajudam a manter o solo no lugar, impedindo que seja arrastado pela água da chuva ou pelo vento.

7-Aumento da Fertilidade

Além disso, à medida que as capuchinhas crescem e eventualmente se decompõem, fornecem matéria orgânica ao solo. Este processo de decomposição enriquece o solo, melhorando a sua estrutura e fornecendo nutrientes essenciais para o crescimento das plantas.

Espero que tenham gostado deste artigo. Já cultivaram capuchinhas?

00

acientistaagricola
acientistaagricolahttp://acientistaagricola.pt
Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões. 

Related Articles

Queres receber as nossas newsletters?

Preencha os campos abaixo para se inscrever.

* ao clicar em "inscrever", está a aceitar as nossas condições de marketing.
- Publicidade -spot_img
spot_img

Últimos artigos