Nutrição das plantas

Conheça a importância do cálcio nas culturas hortícolas e saiba identificar possíveis problemas

Já falei anteriormente sobre a importância dos macro e micronutrientes para o crescimento e desenvolvimento das culturas. Neste novo artigo, vou falar-vos de um macronutriente secundário em particular: o cálcio.

Sabem quais são as principais funções do cálcio nas plantas? Como identificar sinais de carência ou excesso destes nutrientes nas culturas? qual a principal importância do cálcio nas culturas hortícolas? São algumas das questões que terão resposta neste novo artigo! 😊

A importância da nutrição das plantas

Os nutrientes exercem determinadas funções nas plantas e quando estão em excesso ou défice, provocam o aparecimento de sintomas anormais que devem ser motivo de alerta para o agricultor.

De facto, verifica-se que apesar de todos os nutrientes terem uma importância vital para as plantas, alguns destes são absorvidos em grandes quantidades e outros não.

Posto isto, podemos diferenciar os nutrientes em: micronutrientes e macronutrientes.  Os macronutrientes ou elementos nobres são os nutrientes que são absorvidos em quantidades mais elevadas. Os macronutrientes podem dividir-se em macronutrientes principais (ex.: azoto, fósforo e potássio) e macronutrientes secundários (ex: enxofre, cálcio e magnésio). Já os micronutrientes, são os nutrientes absorvidos em quantidades muito inferiores e que podem causar problemas de intoxicação às plantas quando absorvidos em quantidades acima do que as plantas realmente precisam. Exemplo de micronutrientes: boro, cobre, ferro, manganês, molibdénio, zinco, carbono, etc).

Todos estes nutrientes desempenham funções muito importantes no desenvolvimento das plantas e caso algum destes se encontre em falta pode originar o desenvolvimento normal das culturas e originar quebras de produtividade.

A importância do cálcio nas culturas nas plantas: principais funções

O cálcio é um nutriente muito importante na nutrição das culturas dado que confere rigidez às plantas e está relacionado com o desenvolvimento e funcionamento radicular.

Além disso, o cálcio contribui para conferir rigidez às plantas, estando este nutriente também relacionado com o desenvolvimento e funcionamento das raízes. Este nutriente contribui ainda para a formação de folhas e a translocação e armazenamento das proteínas, por exemplo.

Algumas das principais funções deste nutriente nas plantas prendem-se com o facto de desempenharem um papel muito importante na estabilidade das membranas celulares. Por outro lado, o cálcio desempenha um papel muito importante no controlo da absorção de vários outros elementos tais como o azoto.  Além disso, o cálcio atua na estrutura da planta, na germinação do grão de pólen, crescimento do tubo polínico, auxilia na disponibilidade de micronutrientes, atua na redução da acidez do solo, entre outras funções.

No entanto, o cálcio apresenta pouca mobilidade na planta ao contrário de outros macronutrientes tais como o azoto, fósforo e potássio.  Dado que o cálcio interfere principalmente na estabilidade, crescimento e divisão celular, poderá a deficiência neste nutriente pode manifestar-se principalmente nas partes mais jovens da planta podendo levar ao atrofiamento do crescimento tanto da parte aérea e como sistema radicular.

Por ser pouco móvel, deficiências de cálcio podem manifestar-se também nos frutos com o aparecimento de diversas anomalias como por exemplo o bitter pit.

O cálcio é suscetível também de formar compostos de menor solubilidade como por exemplo fosfatos, carbonatos e sulfatos.

A importância do cálcio nas células

 O cálcio desempenha funções importantes no interior e exterior das células.  No exterior das células, o cálcio é responsável pela criação de ligações entre as paredes celulares, mantendo a sua estrutura.  Devido a este papel mais estrutural, o cálcio é responsável por manter a qualidade das flores, frutos e culturas hortícolas após a colheita, conservando-os mais facilmente.


Contrariamente a outros nutrientes, o cálcio desempenha um papel primordial fora das células (mas não só). Destaca-se funções importantes como a criação de ligações entre as paredes celulares, promovendo a manutenção da sua estrutura. Por essa razão, o cálcio permite manter a qualidade de frutos, hortícolas e flores pós-colheita, permitindo uma melhor conservação.

Tal como abordado acima, a deficiência deste nutriente promove a perda de coesão celular que proporciona muitas vezes queimaduras na margem das folhas mais jovens e o aparecimento de deformações em algumas partes das plantas.

Já no interior das células, o cálcio encontra-se presente em vários locais como vacúolos, citoplasmas, cloroplastros e mitocôndrias responsáveis por funções primordiais da planta. Entre elas destacam-se a ativação enzimática, neutralização de alguns ácidos, maturação e crescimento radicular.

 Principais sintomas de falta de cálcio nas plantas

Um dos principais problemas que pode interferir na absorção de cálcio nas culturas hortícolas é a falta ou excesso de humidade no solo.

Especialmente em períodos em que se verifica períodos de stress hídrico, os principais órgãos da planta como frutos e folhas novas podem não apresentar a capacidade de transpiração esperada. Nestas situações, verifica-se uma interrupção do fluxo de cálcio e consequentemente alguns órgãos da planta podem acabar por não conseguir receber este elemento nas quantidades pretendidas (ex: Tip-burn na alface).

Por outro lado, situações como o uso excessivo de fertilizantes ricos em nutrientes como azoto e potássio podem promover a deficiência de cálcio nas plantas.

Os principais sintomas de falta de cálcio nas plantas observam-se principalmente nas áreas de crescimento das plantas. É possível verificar caule pouco desenvolvidos e folhas enroladas com pequenas manchas apresentando as suas extremidades com a aparência ligeiramente “queimadas”.

 Aplicação de cálcio nas culturas

Para avaliar a fertilidade do solo e nutrição das plantas pode optar pela análise química do solo ou através da análise foliar/ou dos tecidos vegetais.  Após resultados destas análises, pode aplicar cálcio via foliare/ou radicular.

A aplicação foliar ou radicular de cálcio é muito importante pois permite que as culturas hortícolas consigam absorver este nutriente nas quantidades desejadas e dessa forma torna-lo mais disponível para as folhas, hortícolas e frutos, aumentando a sua capacidade de absorção.

A migração do cálcio para o fruto ocorre essencialmente durante a fase de divisão celular, sendo nesta fase   importando aplicar foliarmente este nutriente. Através da família de produtos Vellca da Vellsam ( Vellca Plus e Vellca Eco), pode aumentar o vigor das culturas e atuar de forma preventiva e reparadora das deficiências de cálcio.

O Vellca Eco por exemplo, é um corretor de carências à base de acetato de cálcio indicado como combustível de cálcio ajudando a controlar deficiências de cálcio ou desequilíbrio na assimilação deste nutriente. Para facilitar a absorção do cálcio pela planta, está formulado com ácido acético, que age como agente complexante, sem fornecer nitratos ou cloretos, exclusivamente Cálcio.

Já o Vellca Plus, é um produto vigorizante e preventivo reparador das deficiências de cálcio, complexado com ácidos carboxílicos, o que permite fornecer a fonte de cálcio de forma sistemática. Além disso, estimula a formação de citoquininas naturais, gerando a diferenciação, divisão e crescimento das células, especialmente quando a planta é afetada por condições de stress abiótico.

Agora que já sabe um pouco mais sobre a influência de cálcio nas plantas, gostaria que outras deficiências nutricionais as vossas culturas têm manifestado?

Artigo patrocinado pela Vellsam*

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo