Artigos

Conselho Europeu: “Rússia é a única responsável pela crise global de segurança alimentar”

Fonte: Agricultura e Mar

O Conselho Europeu realizou um debate estratégico sobre as relações da União Europeia com os seus parceiros na Europa, nos dias 23 e 24 de Junho. Umas das principais conclusões deste encontro é que “a Rússia, ao armadilhar culturas agrícolas na sua guerra contra a Ucrânia, é a única responsável pela crise global de segurança alimentar que causou”.

O Conselho Europeu insta a Rússia “a parar imediatamente de atacar instalações agrícolas e apropriar-se de grãos, bem como desbloquear o Mar Negro, em particular o porto de Odessa, para permitir a exportação de grãos e operações de transporte comercial”.

O Conselho Europeu, em comunicado de imprensa enviado pela Presidência Francesa, refere ainda que “apoia os esforços desenvolvidos para o efeito pelo Secretário-Geral das Nações Unidas”, António Guterres, e sublinha que “as sanções da UE contra a Rússia permitem a livre circulação de produtos agrícolas e alimentares, bem como a entrega de ajuda humanitária”.

O mesmo comunicado de imprensa adianta que o Conselho Europeu “apoia firmemente os esforços nos corredores de solidariedade para facilitar as exportações de alimentos da Ucrânia através de diferentes rotas terrestres e portos da UE”. E convida a Comissão e os Estados-membros, com base em particular na iniciativa FARM, bem como nas iniciativas das Nações Unidas e do G7, a intensificarem os seus esforços para:

  • ajudar os países em desenvolvimento a reorientar suas cadeias de suprimentos, se necessário;
  • Acelerar a implementação das iniciativas emblemáticas relevantes da Team Europe acordadas na recente cimeira União Europeia – União Africana, que visam desenvolver a produção alimentar sustentável e aumentar a produtividade agrícola, especialmente em relação às proteaginosas, e as capacidades do agronegócio no continente africano;
  • e trabalhar em iniciativas com parceiros internacionais para apoiar, em países em desenvolvimento, a implantação de capacidades de produção de insumos, em particular fertilizantes sustentáveis.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo