Quarta-feira, Junho 12, 2024

Custos de produção dos bens agrícolas aumentam 20,5% em 2022

Autor do artigo: Agricultura e Mar

O índice de preços de produção dos bens agrícolas registou, em 2022, um aumento de 20,5% em comparação com o ano anterior. Este comportamento ficou a dever-se aos aumentos de 14,9% no índice de preços da produção vegetal e de 29,6% no índice de preços da produção animal. Os preços dos adubos e correctivos aumentaram 89,9%), da energia e lubrificantes 40,2%) e dos alimentos para animais 35,2%.

Os dados são avançados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) na edição de 2022 das “Estatísticas Agrícolas”, adiantando que “os produtos que mais contribuíram para a evolução positiva no índice de preços da produção vegetal foram as plantas forrageiras (+83,8%), a batata (+46,1%), as plantas industriais (+42,6%), os cereais (+41,0%), o leite (+35,7%), os hortícolas frescos (+21,8%) e o azeite (+21,1%).

Estes aumentos foram consequência tanto da continuação do aumento de preço dos factores de produção como os adubos, a energia e os transportes, reflexo da situação no mercado internacional, provocada pela guerra na Ucrânia, como das situações climáticas adversas, com altas temperaturas e baixa humidade.

Para alguns produtos, como o azeite, a quebra de produção nos principais países produtores causou um aumento do preço, acrescentam os técnicos do INE.

Produção animal

Segundo o documento, no índice de preços da produção animal, os produtos que mais contribuíram para a evolução verificada foram os ovos (+54,9%), o leite (+35,7%), as aves de capoeira (+28,8%) e os suínos (+24,0%).

Na produção animal os aumentos registados nos preços dos alimentos para animais e na energia, assim como factores de natureza sanitária que ocorreram na Europa (surtos de gripe aviária, com consequente mortalidade dos efectivos) determinaram o crescimento dos preços no produtor.

Ainda segundo a edição de 2022 das “Estatísticas Agrícolas”, em 2022, quando comparado com o ano anterior, o índice de preços dos bens e serviços de consumo corrente na agricultura teve uma variação de +30,0%, causada, principalmente, pela evolução do índice de preços dos adubos e correctivos (+89,9%), da energia e lubrificantes (+40,2%) e dos alimentos para animais (+35,2%).

Em 2022, e também comparando com o ano anterior, o índice de preços dos bens de investimento cresceu 10,7%, devido, principalmente, às evoluções registadas nos edifícios (+11,3%), maquinaria e outro equipamento (+10,9%) e equipamento de transporte (+10,0%).

Pode ler a edição de 2022 das “Estatísticas Agrícolas” aqui.

acientistaagricola
acientistaagricolahttp://acientistaagricola.pt
Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões. 

Related Articles

Queres receber as nossas newsletters?

Preencha os campos abaixo para se inscrever.

* ao clicar em "inscrever", está a aceitar as nossas condições de marketing.
- Publicidade -spot_img
spot_img

Últimos artigos