No âmbito da estratégia de promoção da Recolha Seletiva, o Projeto “Recolha Seletiva em Festas e Romarias” tem sido uma resposta efetiva da LIPOR e dos seus Municípios associados, em linha com a necessidade de aumentar os quantitativos de materiais encaminhados para reciclagem.

Em 2018 o projeto Festas & Romarias teve um lugar de destaque num grande número de festas e eventos na região. Assim, já no mês de maio de 2019, o mesmo retomará a sua presença, em maior número, nas festas e romarias dos 8 municípios associados da LIPOR.

Com o mote “Os seus resíduos podem ser a peça que falta”, a LIPOR e os seus Municípios acreditam que cada um dos cidadãos é capaz de fazer a diferença colocando os seus resíduos nos equipamentos certos à sua disposição.

Por um lado, porque contribuirão para a promoção da Economia Circular e para um impacto positivo no ambiente, que é de todos. E por outro, porque o projeto garante a atribuição de um benefício direcionado a Causas Sociais e de Apoio à Comunidade, em função das quantidades de materiais recolhidos nestes locais, no âmbito da Responsabilidade Social.

As Festas & Romarias previstas até ao momento, bem como as entidades beneficiárias já definidas são apresentadas na tabela seguinte.

Para mais informações e para acompanhar o projeto, consulte o portal da Lipor em:

https://www.lipor.pt/pt/servicos/projetos-de-recolha/festas-e-romarias/

Sobre a LIPOR

LIPOR é a entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos pelos Municípios associados: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde.

LIPOR trata anualmente cerca de 500 mil toneladas de resíduos urbanos produzidos por 1 milhão de habitantes. Sustentada nos modernos conceitos de gestão de RU, a LIPOR desenvolveu uma estratégia integrada de valorização, tratamento e confinamento dos RU, baseada em três componentes principais: Valorização Multimaterial, Valorização Orgânica e Valorização Energética, complementadas por um Aterro Sanitário para receção dos rejeitados e de resíduos previamente preparados.

Ao assumir de forma clara que a gestão de resíduos é realizada na ótica do recurso, a LIPOR firma todos os esforços na sua valorização mais adequada, abordagem esta que tem por base a projeção de um modelo circular de negócios, e é sustentada por projetos demostrativos das práticas circulares de suporte. A atuação da Organização permite consolidar um posicionamento que se preconiza pela criação de valor no ciclo produtivo, caracterizado pela reintrodução do “resíduo” como “recurso” na cadeia de valor.

A nível nacional, a LIPOR pretende ser impulsionadora da temática da Economia Circular, através da partilha de novas estratégias e procura de soluções mais eficazes.