Autora do artigo : Sara Sousa, Agroop

Quase um terço das explorações agrícolas em todo o mundo já adota práticas amigas do ambiente, mantendo ao mesmo tempo a produtividade. Quem o diz é um estudo desenvolvido por cientistas da Washington State University e publicado na revista científica Nature Sustainability.

Os investigadores analisaram explorações que usassem alguma forma de “intensificação sustentável,” um termo que descreve práticas que usam recursos como água ou tecnologia tanto para cultivar como para reduzir impactos ambientais.

As práticas de intensificação sustentável que os cientistas consideraram foram, entre outras, a gestão de água para irrigação, agricultura de conservação, Gestão Integrada de Pragas e árvores em sistemas agrícolas.

Os resultados da aplicação destas práticas podem ser dramáticos – por um lado, aumento de produtividade, biodiversidade e serviços ecossistémicos e, por outro lado, redução de custos para o agricultor. Os autores do estudo dão alguns exemplos. Um dos mais marcantes é o de 100,000 agricultores em Cuba que aumentaram a sua produtividade em 150% e, simultaneamente, reduziram o uso de pesticidas em 85% – tudo ao aplicar práticas de intensificação sustentável.

Os investigadores acrescentam que os países em desenvolvimento tendem a ver os maiores resultados na produtividade, enquanto que nos países industrializados o impacto é maior na eficiência, isto é, na redução de custos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here