Tudo o que deve ter em conta para uma boa germinação de sementes

Reading time: less than 1 minute

Estamos em pleno Verão e com ele chegam também os cuidados mais frequentes da horta bem como as sementeiras e plantações da época. Para que o sucesso dos novos cultivos seja certo deve assegurar que a fase da germinação ocorre sem problemas. Neste artigo, partilho consigo algumas dicas a ter em conta para uma boa germinação de sementes. Já tem o bloco de notas à mão para apontar alguns truques?

germinação de sementes

Semear ou plantar: qual escolher?

Antes de ocorrer a germinação de sementes na horta deve ter em conta que pode “saltar” este passo e passar logo para a plantação das suas culturas favoritas. Caso seja mais ponderado(a) deve pensar qual será o método mais vantajoso para si: semear ou plantar?

Deve ter em conta que todas as culturas da horta produzem semente e por essa razão podem ser multiplicadas através dela.  Embora isto se verifique, deve considerar que existem culturas hortícolas que pela sua praticidade e facilidade associadas são multiplicadas pelo processo de multiplicação vegetativa tais como o alho, batata-doce ou morango. Partindo do pressuposto que opta pela sementeira e quer saber mais sobre a germinação das sementes que escolheu, partilho consigo nos tópicos abaixo algumas dicas a ter em conta.

Que sementes devo escolher?

A compra das sementes parece algo simples para exige uma atenção redobrada.

Deve analisar uma série de informações no(s) pacote(s) de sementes que pretende comprar para perceber se estas são os mais adequados às condições que dispõe na sua horta e/ou jardim.

No momento da compra, deve reparar nas condições em que estes pacotes de sementes estão a ser vendidos. Isto é, repare se as sementes que pretende comprar estão em pacotes hermeticamente bem fechados e armazenadas.  Deve ainda reparar se o “stand” onde os pacotes de sementes estão localizados está posicionado num local fresco e seco da loja de jardinagem para não comprometer a viabilidade e a germinação das sementes.

Outro aspeto muito importante é ter em atenção o prazo de validade das sementes que pretende comprar. À partida, nenhuma loja venderá sementes fora do prazo, mas não custa nada verificar esta informação no verso da embalagem.

Ainda neste ponto da qualidade das sementes que está a escolher, deve ter muita atenção à época de sementeira recomendada no verso do pacote. Isto porque, muitas pessoas acabam por descurar esta informação e depois ficam frustradas porque as sementes acabam por não germinar ou os resultados produtivos são muito fracos. O momento do transplante e colheita são também informações que estão presentes em todos os pacotes de sementes.

germinação de sementes

Condições ótimas para a germinação de sementes

Falar da germinação das sementes sem falar da dormência das mesmas é conceder uma informação incompleta. O conceito de dormência das sementes é especialmente importante em casos de sementes que reúnam todas as condições para germinarem, a germinação acaba por não ocorrer.  De facto, as sementes entram em dormência de maneira a conseguirem germinar na época mais apropriada ao seu desenvolvimento, permitindo assim que as culturas continuem a ser produzidas ao longo do tempo.  Isto explica muitas vezes o facto de algumas sementes quando semeadas na época errada acabarem por não conseguir germinar.

A quebra da dormência das sementes corresponde à supressão do tegumento (camada exterior da semente) através de processos como a escarificação. Se pretender um processo mais simples para quebrar a dormência pode optar por emergir as sementes em água quente por um período de 1 dia ou quebrar a dormência das mesmas através da intervenção mecânica usando uma lixa, por exemplo.

Abaixo partilho consigo algumas dicas para uma germinação de sementes mais eficaz.

1-Utilize tabuleiros ou outros recipientes adequados à germinação e sementes

A germinação de sementes normalmente ocorre em recipientes adequados a esta fase tais como tabuleiros alveolados, vasos, floreiras, etc. Adquira um número suficiente de recipientes adequado ao número de culturas e tamanho das sementes que quer semear.

2-A escolha do substrato certo para a germinação das sementes

Cada fase do ciclo cultural e tipo de culturas tem um substrato adequado.  Para garantir uma boa germinação deve garantir um substrato poroso, com uma boa retenção da humidade e leve.  O substrato germinação da Nutrofertil é adequado para a germinação de todo o tipo de sementes e pode ser aplicado quer na sementeira em tabuleiro, alvéolos, alfobre e vaso e é na minha opinião uma excelente opção a considerar pois potencia a germinação das sementes.

3- Distribua a sementes de forma uniforme no recipiente escolhido

Agora que já sabe qual o substrato mais adequado para a germinação deve garantir que no momento da sementeira dispõe as sementes de forma uniforma pelo recipiente escolhido.

No caso de escolher semear num tabuleiro alveolado, distribua uma semente por alvéolo. No caso de optar por semear numa bandeja, distribua as sementes uniformemente pelo mesmo. Garanta que a profundidade da sementeira deve ser pelo menos duas vezes superior ao diâmetro das sementes.

Finalizada a sementeira, deve cobrir as sementes com o substrato adquirido.

No caso de as sementes serem demasiado pequenas, pode e deve misturá-las com areia para facilitar a sementeira. Saiba também que o tempo que as sementes demorarão a germinar dependerá do tipo de culturas em questão bem como dos fatores ambientais que se fazem sentir. Por isso, não desespere se a germinação demorar a acontecer.

3- Regar depois de semear é muito importante

Depois de efetuada a sementeira, é importante que regue utilizando um regador de malha muito fina ou um borrifador, por exemplo.

Saiba que não deve nunca encharcar a sua sementeira, mas também não pode esquecer-se de fornecer a água que estas sementes necessitem. O importante é conseguir alcançar um equilíbrio neste aspeto e fazê-lo de forma que a água seja distribuída de forma homogênea.  Evite o encharcamento do substrato para evitar o apodrecimento das sementes.

Se a sementeira ocupa uma área pequena, regar a sementeira com um borrifador poderá ser suficiente. Se for uma área maior, utilize um regador de malha fina e regue pelo menos uma vez por dia, nas alturas de menor calor.

4- Identifique todos os recipientes onde efetuou a sementeira

Identificar os vários recipientes com etiquetas onde é possível identificar o que foi semeado é “meio caminho andado” para a organização das próximas tarefas agrícolas. 

Pode usar fitas, rolhas de cortiça, cartões, molas da roupa escritas…enfim, tantas possibilidades!

5- Transplante (no caso de não semear em local definitivo)

Assim que as plantas possuam um tamanho que permite que sejam transplantadas para local definitivo (cerca de 2 a 3 folhas), pode efetuar o transplante para local definitivo. us órgãos ainda muito frágeis correndo o risco de se danificarem. Não se esqueça de regar no final de efetuar o transplante.

Espero que tenha gostado destas dicas!

Powered by Nutrofertil*

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.