Quinta-feira, Abril 18, 2024

As previsões da UE para a agricultura 2030: mais produção de azeite, menos consumo de carne

Autora do artigo: Sara Sousa, Agroop

A UE lançou mais um conjunto de previsões para o mercado agrícola europeu até 2030. E parece que, nos próximos 12 anos, o consumo de carne vai diminuir e a produção de azeite (incluindo em Portugal) vai aumentar. Estes são apenas alguns dos destaques do relatório “EU Agricultural Outlook for Markets and Income 2018-2030.”

Produção de azeite em Portugal vai crescer, mas consumo vai descer

Portugal, Espanha, Itália e Grécia concentram 99% da produção de azeite na UE e dois terços da produção mundial. E, até 2030, essa produção vai crescer 1,3% ao ano, de acordo com a UE. Tal vai “fortalecer ainda mais a posição da UE como exportadora,” lê-se no relatório.

Em Portugal, o sector agrícola irá se caracterizar pelo seguinte: o aumento da produção de azeite nos próximos 12 anos dever-se-á a “novas plantações,” “melhorias nas práticas agronómicas,” “investimento na irrigação” e “modernização da indústria da moagem.”

No entanto, o consumo de azeite nos principais países produtores já começou a diminuir, “devido a mudanças nos estilos de vida e a aumentos de preços em anos recentes com menos colheita.” Até 2030, o consumo vai diminuir ainda mais, cerca de 5%. Nos restantes países da UE, o consumo vai continuar a aumentar.

Previsões para o sector agrícola: consumo de carne desce, mas o de leite aumenta

Até 2030, o consumo de carne na UE vai baixar de 69.3 kg por pessoa (em 2018) para 68.6 kg. Esta mudança será influenciada por “mudanças em preferências dos consumidores, potencial de exportação, lucratividade e, para a carne de vaca, alterações no setor dos laticínios.”

Os laticínios vão seguir uma tendência inversa: o seu consumo na UE vai aumentar, como resultado do aumento populacional e dos rendimentos.

Produção e consumo de vinho vão estabilizar

A UE prevê que tanto a produção e o consumo de vinho estabilizem até 2030. O consumo vai reduzir ligeiramente, de 26 litros por pessoa, em média (2018/19), para 25,3 litros. As exportações vão manter um crescimento estável, sobretudo devido a “indicações geográficas e vinhos espumantes.”

acientistaagricola
acientistaagricolahttp://acientistaagricola.pt
Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões. 

Related Articles

Queres receber as nossas newsletters?

Preencha os campos abaixo para se inscrever.

* ao clicar em "inscrever", está a aceitar as nossas condições de marketing.
- Publicidade -spot_img
spot_img

Últimos artigos