Por estarmos a chegar ao Natal, hoje venho falar-vos de perus 🙂 Já não vai a tempo que estes estejam prontos a serem comidos para a sua ceia mas como dizem que ” o Natal é quando o homem quiser”, pode sempre comê-los em outra altura. Neste artigo vou partilhar consigo as informações básicas que deve saber se quer fazer criação de perus doméstica. Conheça algumas das raças de perus mais conhecidas, requisitos que deve ter a capoeira, tipo de alimentação, cuidados extra e algumas recomendações de maneio.

criação de perus

Principais raças de perus

Com origem no continente americano, o peru foi domesticado há mais de duas centenas de anos pelo povo mexicano. Atualmente, é uma das aves mais conhecida no mundo e faz parte da mesa de consoada de muitos portugueses. Há por essa razão, cada vez mais pessoas que se dedique à criação de perus doméstica.

Mas que raças de perus existem?

Tendo o ponto de vista comercial, destaco a Broad Breasted Bronze, Broad Breasted White e a Beltsville Small White.

De entre as raças atrás mencionadas, a Broad Breasted Bronze destaca-se quer pelas taxas de crescimento, conversão alimentar e conformação. A sua plumagem é preta e por essa razão, muitos agricultores domésticos e avicultores profissionais acabaram por substituir esta raça pela Broad Breasted White.

Já o Beltsville Small White, caracteriza-se por ser um peru de menor tamanho que é normalmente criado para produzir carne de peru para grelhar. Apesar de não terem uma conversão tão interessante como outras raças, acabam por ser mais baratos no momento da compra o que pode pesar na decisão de muitos avicultores. Este último fator pode ser contrariado com uma alimentação adequada para este fim.

Quando for a encomendar as aves em questão, selecione uma linhagem que vá de encontro aos seus objetivos.

como criar perus

Quando devo iniciar a criação de perus?

A melhor altura para iniciar a criação de perus é nos meses mais quentes do ano. Garanta que o local escolhido tenha uma boa construção, seja bem ventilado, e ainda se possível, minimamente isolado para fazer face às condições climáticas bem como a altura do ano que iniciar a criação de perus.

Os perus jovens devem estar quentes e secos e por essa razão, o isolamento da capoeira e a ventilação da mesma é tão importante.

Chamo também a atenção que os pequenos perus que vai comprar podem apresentar alguns problemas de visão por terem dificuldade em encontrar a comida, quando são mais jovens. Como truque extra, coloque berlindes coloridos junto com a comida ou nos bebedouros de forma a que estes encontrem mais facilmente a água e a comida que necessitam. Para estimular a alimentação dos perus nos primeiros dias, experimente colocar um pouco de farinha de aveia com uma maior granulometria por cima da comida existente nos comedouros que poderá funcionar como estimulante à ingestão dos alimentos. Quanto ao bebedouro, se possível compre um do tipo automático.

E as camas?

Instale pequenas camas a alguns centímetros do chão feitas como materiais que não sejam muito ásperos como aparas de madeira, carolos de milho moídos, turfa e vermiculite, etc. Estas camas devem ser distribuídas com alguma regularidade pelo chão, evitando ao máximo o surgimento de poeiras e bolor.

Existência de poleiros

Para a criação de perus aconselho a que coloque na instalação escolhida para esta produção doméstica, poleiros. Os poleiros são muito importantes pois são uma boa ajuda para impedir que os perus se amontoem durante o período noturno. A parte inferior dos poleiros bem como as suas laterais devem ser isolados de maneira a que os perus não cheguem aos dejetos. Se possível, as varas dos poleiros devem ser arredondadas nas bordas de forma a que os perus não se magoem na parte do peito.

criação de perus

Criação de perus: a importância de uma boa alimentação

A alimentação é uma fator muito importante no processo de criação de perus. Sempre que possível, aconselho a escolher uma boa ração e seguir os conselhos que a embalagem disser. Há quem opte por dar aos perus uma ração totalmente esmagada e outros optam por dar uma suplementação à base de proteínas com grão. Deve ter noção que as necessidades em termos de alimentação dos perus variam consoante a sua idade.

As aves mais velhas têm menores necessidades de proteínas, vitaminas e minerais mas, possuem maiores necessidade/requisitos de fontes que lhes confiram energia.

A alimentação e a água devem estar sempre à disposição dos seus perus. Nos primeiros tempos de vida, os criadores de perus costumam fornecer a comida totalmente desfeita e sob a forma de “bolas” para facilitar a ingestão e posterior digestão. Pode também dar-lhes milho moído.

Se apenas possuir alguns exemplares destas aves na sua capoeira, pode também dar-lhes erva tenra, luzerna, trevo ou grãos apanhados ainda em verde.

criação de perus

Deixo também aqui uma ressalva que se quiser fazer criação de perus em liberdade os custos associados a esta produção irão diminuir. Isto deve-se sobretudo ao facto dos perus gostarem de forragem e verduras e por essa razão, além de enriquecer a sua dieta alimentar, reduzirá os custos com alimentação. O importante é que lhe dê uma alimentação balanceada.

No entanto, a criação de perus em liberdade tem também as suas desvantagens. Neste tipo de criação, há maior probabilidade de aparecimento de doenças nestas aves devido a esta remexerem a terra e se alimentarem de insetos que encontrem. Além de que estão mais sujeitas a condições climáticas adversas, pelo que sugiro a criação de um abrigo para pernoitarem.

Saiba também que os comedouros e bebedouros colocados no “campo” devem ser à prova de água e fortes o suficiente ao vento para que a comida não se estrague nem “voe” com o vento. Também os abrigos ao ar livre devem ter poleiros e muito importante, serem cobertos.

criação de perus

Alguns cuidados extra com a criação de perus

Existem alguns cuidados que deve ter em consideração quando pensar em fazer criação de perus. Um deles, é a debicagem. Os perus mais jovens (até às 5 semanas) de idade devem ser debicados para evitar que estes arranquem penas e que pratiquem o canibalismo. Este operação deve ser feita quando as aves são mais leves e jovens para tornar todo este processo mais fácil. A debicagem deve ser feita recorrendo a um debocador eléctrico mas sempre com muito cuidado para impedir que a venta seja lesionada. Neste processo, deve retirar-se cerca de metada da mandíbula superior.

Há também quem elimine a carúncula dos perus, um apêndice carnudo que se localiza no alto da cabeça destas aves. Esta operação, feita quando tem 1 a 2 dias de idade, é feita essencialmente com o objetivo de evitar o aparecimento de feridas neste local em resultados de lutas ou bicadas entre as demais perus da capoeira. No mesmo sentido, pode-se também cortar as unhas e garras dos perus para evitar que se magoem.

Algumas vezes, as penas de uma asa podem ser cortadas para impedir que as aves voem, quando estas são criadas ao ar livre.

Especial atenção ao aparecimento de ratos e ratazanas nas instalações onde faz a criação de perus , pois além de serem um foco de doenças, acabam por comer a comida que existir nos comedouros e podem até matar os perus de tenra idade.

Relativamente à criação de diferentes tipos de aves (galinhas, patos, codornizes, etc) na mesma capoeira, não recomendo. Há quem o faça no entanto, para que tudo corra bem construiu vários compartimentos para manter as diferentes aves separadas.

Quanto ao aparecimento de doenças decorrentes da criação de perus, um dos principais sintomas é a redução do apetite. Se algum dos seus perus apresentar alguma manifestação deste género ou lhe pareça doente, contacte um veterinário.

Caso queira fazer acasalamento dos perus, saiba que para perus de porte médio, será necessário um macho para dezoito fêmeas.

Pode ser necessário vacinar o bando ou dar-lhes alguma medicação em específico.

Bibliografia usada: “Criação de aves de capoeira” de Leonard S.Mercia, disponível em: https://www.wook.pt/livro/criacao-de-aves-de-capoeira-leonard-s-mercia/164348

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here