Sabe o que deve fazer com a lenha que resulta da poda da vinha?

Avisos agrícolas para a vinha: o que fazer com a lenha de poda ou arranque de videiras doentes

Este artigo foi  adaptado da  Circular nº 01 d2019, da Estação de Avisos de EntrDouro e Minho e diz respeito aos cuidados que deve ter com a lenha de poda da vinha. Esta circular, bem como edições anteriores, pode também ser consultada descarregada em: 

1 – www.drapn.pt

Fitossanidade > Avisos Agrícolas > EntreDouro e Minho

2 –  http://snaa.dgav.pt/

estaçõede avisos > Estação de Avisosde Entre Douro e Minho.

Principais doenças e pragas da vinha:

     1. Flavescência Dourada– FD

     2. Doenças do Lenho

  • Esca
  • Escoriose
  • Eutipiose

    3. Podridão Agárica

    4. Black-Rot

    5.Cochonilha Algodão

Medidas preventivas mais comuns para combate a pragas e doenças na vinha

  • Podar com tempo seco e sereno.
  • Podar em último lugar as videiras afetadas.
  • Desinfetar regularmente os instrumentos de poda.
  •  Arrancar as videiras mortas ou irrecuperáveis.
  • Retirar da vinha e queimar lenhas de poda e de arranque (Quadro 1).
  • Na plantação de novas vinhas, usar material são (porta-enxertos, garfos, enxertos prontos).

 Veja, no Quadro 1, resumo das indicações sobre o destino a dar à lenha de poda e de arranque de videiras, conforme as doenças e pragas que as afetam.

Consulte aqui a Ficha Técnica nº 55 (I Série/DRAEDM); aqui a Ficha Técnica nº 102 (I Série/DRAEDM) e leia mais aqui.
Consulte aqui a Ficha Técnica nº 113 (I Série/DRAEDM), a Ficha Técnica nº 6 (II Série/DRAPN) e aqui a Ficha Divulgação nº 06/2016

Para informação mais pormenorizada, consulte aqui a Circular nº 16/2018.

Formiga-branca (Coptotermes sp.)

Observámos, nos últimos anos, algumas amostras de videiras atacadas e destruídas por formiga-branca (térmitas), ocorrência excecional no Entre Douro e Minho.

Avaliados os casos chegados ao nosso conhecimento, verificamos a existência de ninhos desta formiga nas proximidades das vinhas afetadas. Verificámos também que tinham sido deixados nas proximidades ou enterrados no próprio terreno da vinha, troncos e raízes de árvores arrancadas na preparação do solo.

Ora, estes restos são alimento e atrativo da formiga-branca. Recomendamos que, na preparação dos terrenos para plantação e replantação de Vinha, sejam retirados do local todos os restos de troncos e raízes de árvores e de videiras e nunca enterrados, para evitar a atração e instalação de colónias de formiga-branca.

Por outro lado, em caso de ataque de formiga-branca, deve procurar encontrar e destruir os ninhos. É uma operação sempre difícil, por serem muito ramificados e se encontrarem a grande profundidade, uma vez que a formiga-branca precisa de humidade e de ambiente escuro para viver. Apesar da dificuldade, esta operação é necessária para remediar o problema.

acientistaagricola

Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *