Já anteriormente falei da importância do cálcio nas culturas e  suas funções. Hoje venho falar-vos sobre quais os principais problemas causados nas culturas pela deficiência de cálcio. Curioso(a)s em saber mais?

A importância do cálcio nas culturas

O cálcio é um nutriente muito importante na nutrição das culturas e acaba por atuar nutricionalmente muito paralelamente a outro macronutriente que é o potássio.

Enquanto o potássio atua especialmente no engrossamento dos frutos, o cálcio acaba por atuar de forma mais proeminente nas paredes celulares. Esta função é especialmente nesta fase do desenvolvimento do fruto de forma a garantir a sua qualidade.  Pelo facto de o cálcio atuar no fortalecimento das paredes celulares, a sua carência pode originar diversas fisiopatias que teremos oportunidades de conhecer ao longo deste artigo.

A sua função na divisão celular

O cálcio atua principalmente na divisão celular e é um constituinte importante das paredes celulares. Por esse motivo, acaba por contribuir para a qualidade e conservação dos frutos, conferindo-lhes dureza e consistência.

dado que confere rigidez às plantas e está relacionado com o desenvolvimento e funcionamento radicular.

A importância do cálcio na rigidez das plantas

Além disso, o cálcio contribui para conferir rigidez às plantas, estando este nutriente também relacionado com o desenvolvimento e funcionamento das raízes. Este nutriente contribui ainda para a formação de folhas e a translocação e armazenamento das proteínas, por exemplo.

Principais funções do cálcio

Algumas das principais funções deste nutriente nas plantas prendem-se com o facto de desempenharem um papel muito importante na estabilidade das membranas celulares. Por outro lado, o cálcio desempenha um papel muito importante no controlo da absorção de vários outros elementos tais como o azoto.  Além disso, o cálcio atua na estrutura da planta, na germinação do grão de pólen, crescimento do tubo polínico, auxilia na disponibilidade de micronutrientes, atua na redução da acidez do solo, entre outras funções.

Carências de cálcio nas plantas

O cálcio apresenta pouca mobilidade na planta ao contrário de outros macronutrientes tais como o azoto, fósforo e potássio.  Dado que o cálcio interfere principalmente na estabilidade, crescimento e divisão celular, poderá a deficiência neste nutriente pode manifestar-se principalmente nas partes mais jovens da planta podendo levar ao atrofiamento do crescimento tanto da parte aérea e como sistema radicular.

Por ser pouco móvel, deficiências de cálcio podem manifestar-se também nos frutos com o aparecimento de diversas anomalias como por exemplo o bitter pit.

O cálcio é suscetível também de formar compostos de menor solubilidade como por exemplo fosfatos, carbonatos e sulfatos.

Um dos principais sintomas causados pela carência em cálcio é o aparecimento de folhas queimadas e fracas na zona apical.

Fisiopatias causadas pela carência de cálcio nas culturas

Bitter pit da maçã

 É importante ter em conta que baixas concentrações de cálcio na planta, principalmente nos frutos, são conhecidas por estarem relacionadas a distúrbios fisiológicos como o “bitter pit”.  Os principais sintomas relacionados com este problema estão relacionados com o aparecimento de manchas circulares de tonalidades escuras que acabam de penetrar a polpa.

O tecidos que se encontram abaixo destas manchas são secos e com aspecto de cortiça. Normalmente este problema aparece durante o primeiro mês de armazenamento destes frutos e em casos severos pode aparecer na colheita.

Fonte da imagem: DRAPN Norte, disponível em: http://www.drapn.mamaot.pt/drapn/conteudos/ft2010/ficha_tecnica_20_2009.pdf

Necrose marginal da alface

A necrose marginal da alface também conhecida como “Tip Burn” é por necroses na zona apical do limbo das folhas mais novas e é causada

caracterizada pela deficiente translocação do cálcio para as zonas afectadas, que acabam por demonstrar baixos teores deste macronutriente. Uma das formas de atuar preventivamente evitando este acidente fisiológico é aplicar cálcio na forma de cloreto, nitrato ou quelato.

Fonte da imagem: DRAPN, disponível em: http://www.drapn.mamaot.pt/drapn/conteudos/ft2010/ficha_tecnica_17_2008.pdf

Necrose apical do tomate

A necrose apical do tomate caracteriza-se por manchas necróticas na zona apical deste fruto, que inicialmente apresenta um aspeto oleoso e que posteriormente evolui para uma podridão negra que acaba por ser invadida por fungos saprófitas.

Uma das principais causas do seu aparecimento é os baixos teores de cálcio nas zonas afetadas, resultantes de uma carência deste nutriente no solo ou de uma deficiente translocação do mesmo na planta.

Fonte da imagem: DRAPN, disponível em: http://www.drapn.mamaot.pt/drapn/conteudos/ft2010/ficha_tecnica_15_2008.pdf

Grillage do melão

É caracterizada por necroses e seca das folhas e que causa muitas vezes a morte das plantas afetadas.

Este problema é causado principalmente por um desequilíbrio entre a parte aérea da planta, especialmente a carga de frutos e o sistema radicular. Pode ainda ser causado pela insuficiência de certos nutrientes. Para solucionar este problema pode ser muito importante atuar de forma preventiva, aplicando foliarmente nitrato de cálcio e sulfato de magnésio, a partir do início da fase de engrossamento dos frutos.

Fonte da imagem: DRAPN, disponível em: http://www.drapn.min-agricultura.pt/drapn/conteudos/ft2010/ficha_tecnica_16_2008.pdf

Como aplicar cálcio nas culturas?

A aplicação foliar ou radicular de cálcio ( consoante pos resultados das análises ao solo e/ou plantas) é muito importante pois permite que as culturas hortícolas consigam absorver este nutriente nas quantidades desejadas e dessa forma torna-lo mais disponível para as folhas, hortícolas e frutos, aumentando a sua capacidade de absorção.

A migração do cálcio para o fruto ocorre essencialmente durante a fase de divisão celular, sendo nesta fase   importando aplicar foliarmente este nutriente. Através da família de produtos Vellca da Vellsam ( Vellca Plus e Vellca Eco), pode aumentar o vigor das culturas e atuar de forma preventiva e reparadora das deficiências de cálcio.

Vellca Eco por exemplo, é um corretor de carências à base de acetato de cálcio indicado como combustível de cálcio ajudando a controlar deficiências de cálcio ou desequilíbrio na assimilação deste nutriente. Para facilitar a absorção do cálcio pela planta, está formulado com ácido acético, que age como agente complexante, sem fornecer nitratos ou cloretos, exclusivamente Cálcio.

Já o Vellca Plus, é um produto vigorizante e preventivo reparador das deficiências de cálcio, complexado com ácidos carboxílicos, o que permite fornecer a fonte de cálcio de forma sistemática. Além disso, estimula a formação de citoquininas naturais, gerando a diferenciação, divisão e crescimento das células, especialmente quando a planta é afetada por condições de stress abiótico.

E vocês?Também costumam ter problemas de carência de cálcio nas vossas culturas? Contem-me nos comentários!

Artigo patrocionado pela Vellsam*