Quinta-feira, Maio 23, 2024

Tipos de afídeos que podes encontrar na tua horta/jardim

Os afídeos, também conhecidos como pulgões, são insetos pequenos e frequentemente problemáticos que podem infestar hortas e jardins, causando danos às plantas e reduzindo a qualidade das colheitas. Com uma ampla variedade de espécies e uma capacidade de reprodução rápida, os afídeos representam um desafio constante para os agricultores e jardineiros. Neste artigo, exploraremos os diferentes tipos de afídeos que podem ser encontrados na horta, os seus hábitos alimentares, ciclo de vida, estratégias de controlo para proteger as plantas e manter a saúde do jardim.

Ciclo de vida dos afídeos

O ciclo de vida dos afídeos apresenta várias etapas distintas:

  1. Nascimento: Os afídeos surgem dos ovos depositados por fêmeas adultas em plantas hospedeiras. Esses ovos são robustos e conseguem sobreviver durante o inverno.
  2. Ninfas: Após a eclosão, os ovos dão origem a ninfas, sendo as formas jovens dos afídeos. Estas ninfas, similares aos adultos femininos, mas sem asas, alimentam-se da seiva das plantas e crescem rapidamente.
  3. Muda de Pele: As ninfas passam por várias mudas de pele, designadas por instares, antes de atingirem a maturidade.
  4. Adultos: Quando as ninfas atingem a maturidade, tornam-se adultos. Estes estão aptos para se reproduzirem e alimentam-se da seiva das plantas.
  5. Reprodução: Os afídeos reproduzem-se assexualmente, com as fêmeas adultas a darem à luz crias vivas. Uma única fêmea pode gerar até 12 crias por dia.
  6. Deposição dos ovos: As fêmeas adultas também podem pôr ovos, depositando-os nas plantas hospedeiras. Estes ovos robustos conseguem sobreviver ao inverno.
tipos de afídeos na horta
Fonte: https://www.hortasbiologicas.pt/conheca-melhor-os-afideos-e-os-danos-que-provocam-nas-plantas/

É importante ainda saber que…

Durante os meses mais frios, os afídeos entram num estado de dormência, chamado diapausa, como forma de proteção contra as condições climáticas adversas. Com a chegada da primavera, os ovos depositados no outono ou inverno eclodem em ninfas, que iniciam a alimentação com seiva vegetal e crescem rapidamente. Durante o verão, os afídeos reproduzem-se rapidamente, com as fêmeas adultas a gerarem crias vivas e as ninfas a crescerem e a tornarem-se adultos. No outono, os afídeos podem voltar a produzir ovos, completando assim o ciclo anual.

Hábitos alimentares dos afídeos

Os afídeos possuem hábitos alimentares específicos. Estes insetos alimentam-se da seiva das plantas, sendo sugadores que se nutrem do floema das plantas que parasitam. Ao perfurarem os vasos condutores do floema, os afídeos sugam passivamente a seiva, que está sob pressão. Adicionalmente, quando estão com sede, os afídeos também podem alimentar-se ativamente da seiva presente no xilema das plantas. Podem ser monófagos, alimentando-se exclusivamente de uma única espécie de planta, ou polífagos, colonizando várias espécies vegetais.

Quais os danos causados pelos afídeos na horta?

Os afídeos, pequenos insetos sugadores que se alimentam da seiva das plantas, podem causar uma série de problemas prejudiciais na horta. As suas atividades danosas afetam não só o crescimento das plantas, mas também a qualidade e a produção dos alimentos cultivados.

Uma das consequências mais comuns dos pulgões na horta é a deformação das plantas. Estes insetos podem provocar distorções nas folhas, caules e frutos, resultando num crescimento anormal e comprometido das estruturas vegetais. Além disso, o ataque intenso destes insetos pode levar à queda prematura das folhas, flores e frutos recém-formados, diminuindo significativamente o vigor vegetativo das plantas afetadas.

A redução na produção de flores e frutos é outra consequência direta do enfraquecimento das plantas causado pelos pulgões. Como resultado do ataque contínuo destes insetos, as plantas podem produzir menos flores e frutos, afetando negativamente o rendimento e a colheita da horta.

Além disso, a secreção açucarada excretada pelos pulgões (melada) durante a alimentação pode criar condições favoráveis para o crescimento de fungos, resultando na formação de uma camada escura e pegajosa conhecida como fumagina. Esta fumagina pode cobrir as folhas das plantas, reduzindo a sua capacidade de realizar a fotossíntese e a respiração, o que pode levar a um declínio ainda maior na saúde das plantas.

quais são os tipos de afídeos mais comuns em plantas

Os pulgões também podem interromper a circulação da seiva nas plantas, causando o amarelecimento das folhas, danos aos rebentos jovens e impedindo o desenvolvimento adequado dos frutos. Além disso, como uma medida de defesa contra condições climáticas adversas e predadores, os pulgões podem induzir o enrolamento das folhas, comprometendo ainda mais a saúde geral das plantas.

Como diferenciar os sintomas de infestação de afídeos de outras pragas na horta?

Para diferenciar os sintomas de infestação de afídeos de outras pragas na horta, é importante observar características específicas que são típicas dos afídeos:

1- Deformações e enrolamento em espiral das folhas

um dos sintomas característicos da infestação de afídeos é o enrolamento em espiral das folhas, que resulta das toxinas injetadas durante a alimentação desses insetos. Esse enrolamento é um sinal distintivo das pragas de afídeos.

2-Presença de fumagina

A fumagina é uma substância negra que se forma sobre as folhas devido à secreção açucarada dos afídeos, que serve de alimento para fungos. A presença desse revestimento negro nas folhas é um indicativo de infestação por afídeos.

3-Colónias na página inferior das folhas

Os afídeos tendem a se estabelecer e se alimentar em agrupamentos na superfície inferior de folhas jovens e nas extremidades dos brotos. Portanto, a presença de colônias desses insetos na parte inferior das folhas é um sinal característico de infestação por afídeos.

4-Melada e atração de formigas

A melada, uma secreção açucarada produzida pelos afídeos, pode atrair formigas. A presença de melada nas plantas, com a presença de formigas, pode indicar a presença de afídeos na horta.

quais são as consequências dos afídeos para as plantas

Quais são as plantas que podem ser afetadas por afídeos na horta?

As plantas que podem ser afetadas por afídeos na horta incluem uma ampla variedade de culturas e plantas ornamentais. Alguns exemplos comuns de plantas que podem ser alvo de infestações por afídeos são:

  1. Fruteiras: Culturas fruteiras como pessegueiros, damasqueiros, ameixeiras, amendoeiras, cerejeiras, nectarinas, entre outras, são frequentemente atacadas por afídeos, causando deformações nas folhas, caules e frutos, e debilitando as plantas24.
  2. Plantas hortícolas: Diversas plantas hortícolas, como alfaces, feijão verde e outras culturas de hortaliças, podem ser afetadas por afídeos, resultando em danos nas raízes, folhas e flores, e prejudicando o crescimento e desenvolvimento das plantas14.
  3. Plantas ornamentais: Além das culturas comestíveis, as plantas ornamentais também estão suscetíveis a infestações por afídeos. Plantas como roseiras, romãzeiras e outras plantas decorativas podem ser afetadas, resultando em sintomas como enrolamento das folhas, murchamento e amarelecimento, comprometendo o vigor e o crescimento das plantas.

Esses são apenas alguns exemplos de plantas que podem ser afetadas por afídeos na horta, sendo importante monitorar regularmente as plantas e adotar medidas de controle adequadas para proteger as culturas contra essas pragas.

Como prevenir a infestação de afídeos nas culturas?

Para prevenir a infestação de afídeos é essencial adotar medidas preventivas e estratégias de controlo adequadas. Aqui estão algumas recomendações com base nas informações fornecidas nos artigos:

1-Monitorização regular

Realize inspeções regulares nas plantas, observando sinais de infestação de afídeos, como enrolamento, murchamento ou amarelecimento das folhas e rebentos. A deteção precoce é fundamental para o controlo eficaz.

2-Ventilação e luminosidade adequada

 Certifique-se de que as plantas recebem ventilação adequada e estão localizadas em áreas com luminosidade apropriada. Ambientes bem ventilados e iluminados podem ajudar a reduzir a incidência de afídeos.

3-Plantas repelentes

Considere o cultivo de plantas repelentes de afídeos como alho e cebolinha, próximas às plantas suscetíveis. Essas plantas podem ajudar a afastar os afídeos e reduzir a probabilidade de infestação.

4-Controlo biológico

 Incentive a presença de insetos benéficos predadores, como joaninhas que podem ajudar a manter as populações de afídeos sob controlo de forma natural.

5-Tratamentos naturais

 Utilize métodos naturais para o controlo de afídeos, como soluções à base de sabão inseticida e terra de diatomáceas. Esses tratamentos são eficazes e menos agressivos ao meio ambiente.

6-Manutenção adequada

 Mantenha as plantas saudáveis, removendo folhas secas e doentes, e evite o excesso de rega, pois afídeos são atraídos por substratos molhados. Manter as plantas em boas condições de crescimento pode ajudar a prevenir infestações.

tipos de piolho na horta

Tipos de cores dos afídeos

Os afídeos podem apresentar diferentes cores, dependendo da espécie e do estágio de desenvolvimento. Algumas das cores incluem:

  • Verde: Os afídeos podem ser verdes, como é o caso da espécie Aphis mali.
  • Rosa a cinzento-azulado escuro: As fêmeas adultas vivíparas (não aladas) do piolho cinzento medem 2,1 a 2,6 mm de comprimento e são de cor rosa a cinzento-azulado escuro com uma capa branca de cera pulverulenta.
  • Negro: os sinfúnculos( estruturas encontradas em insetos como afídeos, que são responsáveis pela alimentação desses organismos) do Disaphys plantaginea são negros e cónicos e a cauda é escura, curta e triangular.
  • Branco: As fêmeas adultas vivíparas (não aladas) do piolho cinzento têm uma capa branca de cera pulverulenta.
  • Verde a acastanhada: As populações de Inverno do A. gossypii são formadas por indivíduos grandes e de cor escura, isto é verde a acastanhada.

Que tipo de afídeos podes encontrar na tua horta/jardim?

Na horta, os afídeos podem representar uma ameaça persistente. Estas pequenas pragas podem rapidamente proliferar e devastar as plantações em questão de dias. A diversidade de tipos de afídeos na horta é surpreendente: desde os pequenos e verdes até os maiores e negros. Controlar esses tipos de afídeos na horta requer vigilância constante e estratégias eficazes de controlo. É essencial identificar os tipos de afídeos presentes, entender seu ciclo de vida e seus pontos fracos. Ao adotar práticas de cultivo e métodos de controlo adequados, é possível minimizar o impacto desses tipos de afídeos na horta e garantir uma colheita saudável e abundante.

  • afídeos da abóbora (Aphis gossypii)

Os afídeos da abóbora, também conhecidos como Aphis gossypii, são uma praga comum em plantas de abóbora e outras cucurbitáceas e são um exemplo dos tipos de afídeos que podes encontrar na horta. Esses afídeos alimentam-se das folhas e caules jovens, comprometendo o desenvolvimento das plantas e reduzindo a produção de frutos.

Aphis gossypii na curgete
  • afídeos da couve (Brevicoryne brassicae)

Estes afídeos são uma praga comum em plantas de couve, brócolos, couve-flor e outras crucíferas e são um exemplo de um tipo de afídeos que podem ser encontrados na horta. Eles alimentam-se das folhas, causando danos significativos.

Brevicoryne brassicae numa folha de couve kale
  • afídeos da Rosa (Macrosiphum rosae)

Estes afídeos são comuns em roseiras, onde se alimentam da seiva das folhas e botões, causando deformações e danos às flores.

Piolho na roseira
  • Afídeos do Milho (Rhopalosiphum maidis)

Estes afídeos podem ser encontrados em plantas de milho, onde alimentam-se das folhas e espigas em desenvolvimento, causando danos à produção.

Piolho no milho
  • Afídeos do Morango (Chaetosiphon fragaefolii)

Estes afídeos são conhecidos por atacar plantas de morango, alimentando-se das folhas e caules jovens, bem como dos próprios frutos.

Piolho no morango. Fonte da imagem: https://agronomija.rs/2013/lisna-vas-jagode-chaetosiphon-fragaefolii/
  • Afídeos do pimento (Myzus persicae)

Embora frequentemente associados a plantas de pimento, estes afídeos também podem ser encontrados em outras solanáceas, como tomateiros e batateiras, causando danos significativos às folhas e frutos.

Myzus persicae em pimento. Fonte: https://www.omafra.gov.on.ca/ipm/english/peppers/insects/aphids.html
  • Afídeos da Cebola (Myzus ascalonicus)

Esses afídeos são uma praga comum nas plantas de cebola, alho e outras alliums, alimentando-se das folhas e bolbos jovens, comprometendo o desenvolvimento das plantas.

afídeos na chalota. Fonte da imagem: https://influentialpoints.com/Gallery/Myzus_ascalonicus_Shallot_aphid.htm
  • Afídeos da Batata (Macrosiphum euphorbiae)

Estes afídeos são conhecidos por infestar plantas de batata, bem como outras solanáceas, como tomateiros e berinjelas, alimentando-se das folhas e caules jovens.

Afídeo da batata. disponível em: https://en.wikipedia.org/wiki/Macrosiphum_euphorbiae
  • Afídeos da Alface (Nasonovia ribisnigri)

Estes afídeos são uma praga comum em plantas de alface, onde se alimentam das folhas e caules, causando danos estéticos e comprometendo a qualidade das folhas.

Afídeo da alface. Fonte: Whitney Cranshaw, Colorado State University, Bugwood.org

Costumam frequentemente ver afídeos na horta?  Que tipos de afídeos? Costumam resolver facilmente este problema?

acientistaagricola
acientistaagricolahttp://acientistaagricola.pt
Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões. 

Related Articles

Queres receber as nossas newsletters?

Preencha os campos abaixo para se inscrever.

* ao clicar em "inscrever", está a aceitar as nossas condições de marketing.
- Publicidade -spot_img
spot_img

Últimos artigos