Fonte: Agricultura e Mar

A produção de arroz deverá rondar as 137 mil toneladas, o que a posiciona como a segunda menos produtiva dos últimos vinte anos (apenas em 2005, numa das mais intensas secas do século, a produção foi menor: 126 mil toneladas).

Diz o Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Outubro de 2020, do Instituto Nacional de Estatística (INE) que para este resultado contribuíram quer a diminuição da área instalada, quer as baixas produtividades alcançadas (ao nível da campanha anterior, uma das menos produtivas dos últimos vinte e cinco anos).

A área instalada diminuiu em consequência das obras de reabilitação do aproveitamento hidroagrícola do Vale do Sado, que interromperam o fornecimento de água a cerca de 3 mil hectares de canteiros de arroz, não semeados esta campanha, dizem os técnicos do INE.

Baixa produtividade

Quanto à baixa produtividade, esta “é resultado de povoamentos irregulares no Ribatejo e Oeste e no Alentejo, de problemas de alagamento dos canteiros em algumas searas na Península de Setúbal, de dificuldades crescentes no controlo de infestantes e de diversas situações de acama em campos menos protegidos dos ventos fortes (nomeadamente dos ocorridos aquando da passagem da tempestade subtropical Alpha), acrescentam os técnicos do INE.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here