Domingo, Junho 16, 2024

5 combinações de plantas aromáticas em vaso para cultivar em casa: descubra

O cultivo de plantas aromáticas em casa é uma prática cada vez mais popular entre os amantes da jardinagem e da culinária, proporcionando um fácil acesso a ervas frescas e saborosas como as plantas aromáticas em vaso. Neste artigo, apresentaremos cinco combinações de  aromáticas que podem ser cultivadas em vaso, abordando aspectos técnicos relevantes para que tenha sucesso do seu cultivo. Curioso(a) por saber quais são? Descubra agora!

plantas aromáticas em vaso

Porque combinamos plantas aromáticas em vaso ?

Combinar duas(ou mais) plantas aromáticas no mesmo vaso é uma prática comum e vantajosa em diversas situações, especialmente quando se tem espaço limitado para o cultivo. Essa prática é conhecida como consociação e pode trazer benefícios tanto para as plantas quanto para a pessoa que as cultiva. Apresentamos abaixo algumas das razões pelas quais podemos combinar duas plantas aromáticas no mesmo vaso:

  1. Otimização do espaço: Em espaços reduzidos, como varandas, terraços ou pequenos jardins, cultivar duas ou mais plantas aromáticas no mesmo vaso permite aproveitar melhor o espaço disponível e aumentar a diversidade de plantas aromáticas numa área limitada.
  2. Condições de cultivo semelhantes: Se as plantas aromáticas compartilham condições de cultivo semelhantes, como preferências de substrato, exposição solar e necessidades hídricas, é possível cultivá-las juntas no mesmo vaso sem prejudicar seu crescimento e desenvolvimento.
  3. Benefícios mútuos: Algumas plantas aromáticas podem trazer benefícios mútuos quando cultivadas juntas, como proteção contra pragas e doenças, atração de polinizadores e melhorias na qualidade do solo. Essa interação benéfica pode melhorar a saúde e a produtividade das plantas consociadas.
  4. Estética: A combinação de plantas aromáticas no mesmo vaso pode criar um efeito visual interessante e atraente, graças às diferenças na cor, textura e forma das suas folhas e flores.
  5. Acessibilidade: Cultivar duas plantas aromáticas no mesmo vaso facilita o acesso a uma maior variedade de ervas frescas para uso culinário, tornando-as mais acessíveis e estimulando o seu uso na cozinha.

No entanto, é importante considerar a compatibilidade das plantas aromáticas antes de combiná-las no mesmo vaso. Algumas plantas podem competir por recursos, como água, nutrientes e luz, prejudicando o crescimento e o desenvolvimento de ambas. Portanto, é fundamental escolher plantas com necessidades e características semelhantes e evitar combinações que possam levar à competição excessiva ou ao aparecimento de pragas e doenças.

Sabe que aromáticas cultivar este mês aqui

Conheça 5 combinações de plantas aromáticas em vaso

1. Alecrim (Rosmarinus officinalis) e tomilho (Thymus vulgaris)

Esta combinação é ideal para quem aprecia plantas aromáticas com sabores e aromas intensos. O alecrim e tomilho são plantas perenifólias (mantêm as as suas folhas durante todo o ano), pertencentes à família Lamiaceae, adaptadas a climas mediterrâneos e caracterizadas pela sua rusticidade e resistência à seca.

como plantar aromáticas em vaso
Alecrim-Rosmarinus officinalis

Ambas as plantas aromáticas requerem um substrato bem drenado e solos com níveis médios de fertilidade. O pH ideal situa-se entre 6 e 7,5. Deve assegurar uma exposição solar adequada, com pelo menos 6 horas diárias de sol. Controle a rega, evitando o encharcamento, uma vez que estas plantas são sensíveis ao excesso de humidade.

2-Hortelã (Mentha sp.) e manjericão (Ocimum basilicum)

Esta combinação proporciona uma variedade de sabores e aromas, sendo particularmente interessante para quem aprecia ervas frescas e perfumadas. Hortelã e manjericão são plantas aromáticas de crescimento rápido e podem ser cultivadas em conjunto num vaso grande/floreira ou em vasos separados, caso pretenda evitar a competição por nutrientes e água.

Estas plantas requerem um substrato bem drenado e fértil, com um pH ideal entre 6 e 7. Proporcione pelo menos 4 a 6 horas de exposição solar diária. A rega deve ser regular, mantendo o substrato húmido, mas sem encharcar. Evite molhar as folhas durante a rega para reduzir o risco de doenças fúngicas.

Foto grátis bela foto de uma planta de interior com folhas verdes na sala

3- Coentros (Coriandrum sativum) e endro (Anethum graveolens)

Esta combinação é perfeita para quem gosta de sabores mais picantes e exóticos. Coentros e endro são plantas aromáticas anuais que podem ser cultivadas em conjunto num vaso grande ou em vasos separados.

O substrato deve ser bem drenado e fértil, com um pH ideal entre 6 e 7. Assegure uma exposição solar adequada, garantindo pelo menos 4 horas diárias de sol. A rega deve ser regular, mantendo o substrato húmido, mas sem encharcar. Atenção à fertilização, uma vez que o excesso de azoto pode levar a um desenvolvimento vegetativo exuberante, em detrimento da produção de folhas aromáticas.

4-Orégãos (Origanum vulgare) e salva (Salvia officinalis)

Esta combinação de plantas aromáticas é interessante pela sua diversidade de utilizações culinárias e medicinais. Os oregãos e a salva são plantas perenifólias, também pertencentes à família Lamiaceae, e adaptadas a climas mediterrânicos. Ambas as plantas possuem propriedades medicinais e são amplamente utilizadas na culinária.

O substrato deve ser bem drenado, com solos pobres a moderadamente férteis e um pH ideal entre 6 e 7,5. Garanta uma exposição solar adequada, proporcionando pelo menos 6 horas diárias de sol. A rega deve ser controlada, evitando o encharcamento, dado que  estas plantas são sensíveis ao excesso de humidade.

5-Salsa (Petroselinum crispum) e cebolinho (Allium schoenoprasum)

Esta combinação de plantas aromáticas é especialmente interessante para os apreciadores de sabores clássicos na culinária. Salsa e cebolinho são plantas herbáceas bienais e perenes, respectivamente, e são utilizadas em diversos pratos devido ao seu sabor e aroma suaves.

Ambas as plantas requerem um substrato bem drenado e fértil, com um pH ideal entre 6 e 7. Assegure uma exposição solar adequada, proporcionando pelo menos 4 a 6 horas diárias de sol. A rega deve ser regular, mantendo o substrato húmido, mas sem encharcar.combinações de plantas aromáticas em vaso

Benefícios das aromáticas consociadas com outros hortícolas para repelir pragas

Abaixo apresentamos uma tabela com algumas das principais combinações de plantas aromáticas para repelir pragas.

Planta AromáticaPragas RepelidasPlantas Beneficiadas
AlecrimPulgões, mosca-branca, traça-das-couveRepolho, feijão, cenoura, sálvia
ManjericãoMosca-branca, pulgões, traça-do-tomateiroTomate, pimentão, pepino
HortelãPulgões, formigas, mosca-da-cenouraRepolho, tomate, cenoura, ervilha
TomilhoPulgões, lagartas, traça-das-couveRepolho, berinjela, alface, cebola
CoentrosÁcaros, pulgões, percevejos, mosca-da-cenouraEspinafre, alface, tomate, pimentão
CapuchinhaPulgões, ácaros, mosca-brancaAbóbora, melão, pepino, tomate
CebolinhoPulgões, ácaros, nematoides, mosca-da-cenouraCenoura, tomate, alface, morango
SálviaPulgões, mosca-branca, lagartasRepolho, cenoura, tomate, morango

 

Concluindo… as aromáticas em vaso

Cultivar plantas aromáticas em vaso em casa é uma excelente forma de ter acesso a ervas frescas e saborosas para uso culinário, além de contribuir para a decoração e bem-estar do ambiente. Ao escolher as combinações de plantas aromáticas apresentadas neste artigo, é importante ter em conta as necessidades específicas de cada planta em termos de substrato, exposição solar e rega, bem como considerar a compatibilidade entre as espécies cultivadas em conjunto.

A observação e a experimentação são fundamentais para adaptar as práticas de cultivo às condições locais e ao ambiente doméstico. Para um melhor desempenho das plantas aromáticas em vaso, é importante realizar a manutenção adequada, como podas, desbastes e controle de pragas e doenças, sempre que necessário.

Com dedicação e atenção aos detalhes técnicos, o cultivo de plantas aromáticas em vaso pode ser uma atividade gratificante e enriquecedora para o entusiasta da horticultura. Além disso, é uma forma sustentável e ecológica de garantir o acesso a ervas frescas e saudáveis para uso culinário, promovendo o bem-estar e a conexão com a natureza.

acientistaagricola
acientistaagricolahttp://acientistaagricola.pt
Olá, sou a Rosa. Nasci e cresci em meio rural e desde cedo percebi o que queria fazer para o resto da vida. Mais tarde, quando entrei no ensino superior tornei-me Técnica Superior do Ambiente e Agrónoma, áreas que sempre me fascinaram. Este blog é mais do que um projecto pessoal...é  o culminar de duas paixões: a escrita e as ciências ambientais e agrárias. Este é um local de encontro entre todos aqueles que partilham destas mesmas paixões. 

Related Articles

Queres receber as nossas newsletters?

Preencha os campos abaixo para se inscrever.

* ao clicar em "inscrever", está a aceitar as nossas condições de marketing.
- Publicidade -spot_img
spot_img

Últimos artigos