Ter uma horta é cada vez mais um desejo de um maior número de pessoas. Embora muitas delas não tenham grandes conhecimentos para tal e até mesmo não tenham grande disponibilidade de espaço, é certo que é uma tendência que veio para ficar. Para quem tem esta intenção e a mesma faz parte da lista de desejos e realizações para 2021, neste novo artigo trago 6 informações que deve ter em consideração para um planeamento da horta bem feito e realmente eficaz. Afinal, existem poucos prazeres nada vida melhores que consumir os próprios alimentos, não concorda?

Comece por falar com horticultores e agricultores para troca de conhecimentos e experiências

Parece óbvio para muitos, mas é um conselho que muitas vezes os “horticultores de primeira viagem” esquecem.  Se tem a intenção que criar uma horta porque não começar por fazer amizade com pessoas que já têm uma? Já imaginou a quantidade de experiências que irão partilhar consigo e o que vai aprender com os seus testemunhos?

Peça a horticultores para acompanhar algumas das suas tarefas na horta pois irá certamente aprender muito com a observação do seu dia-a-dia agrícola.

Estude, observe e por fim planeie a sua própria horta consoante as condições que tem disponíveis.  Nada melhor do que arranjar uma folha em branco e desenhar e escrever como imagina a sua futura horta e o que tem de fazer para a alcançar.  Se o fizer, o seu projeto da horta será mais facilmente concretizado. Já pegou numa folha? 😊

Observe o espaço que tem disponível e aquele que efetivamente precisa para a sua horta

Desengane-se se acha que existe uma área mínima necessária para ter uma horta. Existem vários formatos de hortas que não requerem grande necessidade de espaço como por exemplo: hortas na varanda, horta no terraço, horta em vasos ou até mesmo em canteiros. Há quem faça uma horta em paletes de madeira… incrível, não é? É óbvio que se tiver o privilégio de ter um terreno para cultivar os seus próprios hortícolas as possibilidades são infinitas! No entanto, caso não tenha esta sorte, poderá fazer uma horta consoante os meios que tem disponíveis!

Independentemente do espaço que tenha em mente, existem fatores que são requisitos obrigatórios para o sucesso da sua horta, um bom substrato indicado para hortícolas como o SIRO Horta, disponibilidade de água para rega e utensílios de jardinagem de qualidade, entre outras como é óbvio.

Decida o que que vai plantar e qual o método para o efeito

O conselho que dou sempre a quem quer construir a sua própria horta é que quanto maior for a diversidade de culturas instaladas melhor pois é sinónimo de vida! Pode optar por práticas culturais como a rotação de culturas (para enriquecer os nutrientes no solo) e a consociação das culturas, tirando benefício da associação de certas culturas, entre outras técnicas.

Deve-se estar a perguntar como sabe o que deve plantar. Bem, aconselho dois procedimentos: optar pelos cultivos da época e pelas culturas que se cultivam na sua região pois assim a probabilidade de errar é muito menor.

É certo que nem tudo o que quer cultivar na sua horta será possível se concretizar, mas na impossibilidade, opte pelas culturas mais resistentes e mais adaptadas às condições que temos aos nosso dispor. Pode cultivar as culturas que escolheu depois de um estudo prévio, através de sementeira, de plântulas das suas culturas favoritas, estacaria, etc. Se optar por semear e depois transplantar para local definitivo, saiba que existem culturas que “sofrem” com este processo, a chamada “crise de transplantação”. Por exemplo, culturas como cenoura e rabanete, não gostam de ser “transferidas” para outro local depois de germinadas, pelo que devem ser cultivadas em local definitivo no solo, através de sementeira.  Em suma, o que vai plantar depende essencialmente da área que tem disponível e das condições climáticas da sua região. Estude primeiro as condições que possuí e todos os condicionalismos e depois coloque “mãos na terra”.

Estude quais as necessidades hídricas das culturas que vai cultivar e qual o método de rega mais adequado.

É certamente óbvio para si que as culturas da sua horta necessitam de ter água à disposição para que as suas necessidades hídricas sejam repostas e satisfeitas. Se tiver um ponto de água próximo do local que deseja instalar a sua horta melhor. Para uma melhor poupança de água e otimização da rega recomendo a método de rega gota-a-gota. Pode também colocar uns bidões na sua horta para coletar água da chuva que será à partida muito mais limpa e pura.

Especialmente na fase vegetativa das culturas, a necessidade de água é maior assim como nas alturas de maior calor. Se quer ainda assim uma poupança maior, opta por culturas com resistentes à seca ou agrupe-as na horta consoante as necessidades hídricas de cada uma.

Faça uma boa preparação do solo antes de instalar a sua horta

Antes de instalar as suas culturas saiba que para preparar o solo para cultivar os seus hortícolas e legumes favoritos tem de em primeiro lugar criar um ambiente para uma sementeira ou plantação bem-sucedida. Tem de ter em atenção que ter um solo com uma qualidade adequada para este tipo de operações é um processo demorado e, portanto, tem de ter paciência e não pode exigir resultados muito imediatos

Não se esqueça de alguns fatores que deve garantir para fazer uma boa preparação do solo, nomeadamente: (1) faça uma mobilização superficial do solo, (2) elimine infestantes, pedras ou qualquer outro tipo de “entulho” que for aparecendo no seu solo; (3) incorpore um fertilizante orgânico. Exemplo: SIRO Agro 3 ou SIRO Agro 4 e por fim (4) deixe o solo cultivado descansar por alguns dias antes de plantar;

Siro Agro 3 é um corretivo agrícola orgânico de elevada qualidade. É um composto por 70% de estrume maturado de aves e 30% de Húmus de biomassa florestal. É um produto recomendado para: hortícolas, pomares, florestais, vinhas, relvados, etc.

Este corretivo possui um elevado teor de matéria orgânica, um valor fertilizante e biologicamente ativo e um teor de macronutrientes e oligoelementos naturais que proporcionam uma nutrição equilibrada ao longo do desenvolvimento das culturas. Além disso, possuí um elevado padrão de qualidade com rigoroso controlo de qualidade, isento de infestantes e agentes patogénicos que proporciona um aumento da produção das culturas.

Aplique práticas agrícolas sustentáveis

Escolher a “policultura” ao invés da “monocultura” é por muitas razões mais vantajosa.  Causa menos desperdício e, em muitos casos, uma redução do consumo de combustíveis fósseis.

Produza várias culturas que sejam bem-adaptadas às condições de sua localidade, ao invés de optar por uma colheita produtiva e voltada para o armazenamento. Pratique rotação de culturas e utilize plantas que se adaptem bem entre si e adubos verdes para manter a terra perpetuamente fértil e despromovida de desgastes. Ao praticar uma agricultura sustentável tentará certamente  fazer o melhor uso das condições existentes, adaptando as culturas ao clima e ao solo e beneficiando de sinergias entre os seres vivos que compõem o sistema agrícola do espaço onde pretende produzir.

Deste modo, a agricultura sustentável pode reduzir o uso de aditivos externos (fatores de produção como fertilizantes, pesticidas, sementes), poupando energia e afetando os ciclos biogeoquímicos minimamente.

Espero que tenha gostado deste artigo e que use as dicas que aqui partilhei para criar a sua horta se ainda não o fez!

Artigo patrocinado por SIRO- Substratos Profissionais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here